VAZIO - Calçadão de Lins vazio em pleno horário de almoço nesta terça-feira - RENATA GIARETA

Comércio de Lins começou nesta semana a cumprir nova fase vermelha

Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – LINS

O município de Lins passou, nesta semana, a funcionar suas atividades comerciais nos modos da fase vermelha do Plano São Paulo de flexibilização. Na última semana, a região de Bauru, onde Lins está inserida, regrediu para a fase mais restritiva do Plano, após as UTIs para atendimento de pacientes com sintomas ou confirmação de covid-19 da região atingirem a marca de 84% de ocupação.

De acordo com informações apuradas pela reportagem, a maior parte dos comerciantes está cumprindo as novas determinações no município desde a última segunda-feira.

Imagens obtidas pelo jornal O LIBERAL REGIONAL mostram que o movimento do calçadão em Lins caiu consideravelmente em relação à última semana, quando ainda vigorava a fase laranja no município. As principais lojas do local mantém suas portas fechadas e anunciam suas vendas através de telefone ou redes sociais.

Alguns estabelecimentos que permanecem abertos são considerados essenciais, como por exemplo lojas de assistência técnica e recarga para celular. Já as grandes lojas de rede estão com suas portas fechadas e sem atendimento presencial ao público.

Apesar do cumprimento, movimentos políticos ligados ao comércio não estão satisfeitos com a atual situação. Em alguns locais do centro de Lins é possível ver cartazes pedindo a volta ao trabalho e a abertura das lojas.

De acordo com decreto publicado na última segunda-feira pelo prefeito João Pandolfi (PP), os serviços que são autorizados a funcionar em Lins são supermercados, açougues, padarias, quitandas e casas de ração animal. Além disso, serviços como oficinas mecânicas, postos de combustível, revenda de gases, transportadoras, hotéis, salões de beleza, academias, agências bancárias, casas lotéricas, dentre outras, estão autorizados a funcionar, com operação máxima de 40% da capacidade do local.

Já o comércio em geral, bem como bares, restaurantes, lanchonetes, food trucks e trailers de lanche em geral, só podem atender no modo delivery, entrega no local ou drive-thru.

Segundo texto do decreto, está proibida a realização de festas e eventos, além de atividades culturais e outras que possam gerar aglomeração de pessoas. O decreto é válido até o dia 7 de fevereiro de 2021. (Colaborou Renata Giaretta)

INDIGNAÇÃO – Movimentos pedem reabertura das lojas em Lins – RENATA GIARETTA

Compartilhe esta notícia!

Veja também

Universitária de Lins viaja mais de 2 mil quilômetros para doar medula

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – LINS O Fevereiro Laranja foi instituído no Estado de São …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *