FISCALIZAÇÃO - Município não tem como fiscalizar novo limite de velocidade em avenida DIEGO FERNANDES

Trecho de avenida que teve velocidade diminuída seguirá sem obstáculo

Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Há tempos o trânsito na avenida Saudade, em trecho que vai da rua Coelho Neto até a Cussy de Almeida, é considerado de risco por transeuntes e motoristas.

Não é incomum o registro de acidentes na via, ou no prolongamento dela, principalmente envolvendo automóveis e motocicletas. Em janeiro de 2020, por exemplo, um motociclista faleceu na avenida, em frente ao estádio municipal, após ser atingido por um veículo em alta velocidade.

Como este, outros pequenos acidentes já ocorreram no município, resultado em feridos ou não.

Já foram feitos vários pedidos à prefeitura para a construção de obstáculo físico no trecho, como lombada ou lombofaixa. O poder público sempre justificou não ser necessária a mudança.

Nesta semana, a prefeitura anunciou a diminuição do limite de velocidade de 50 para 40 quilômetros por hora no trecho, admitindo o problema de locomoção existente nos horários de pico no local. Porém, a nova medida não tem como ser fiscalizada, já que não há mais radares móveis no município.

A reportagem questionou a prefeitura como será feita a fiscalização desta diminuição de velocidade neste trecho da avenida Saudade.

Também foi questionado se agora o poder público já considera a construção de obstáculo no local e se há chances da volta da fiscalização por meio de radares móveis no município.

A assessoria de imprensa da Prefeitura não respondeu aos questionamentos.

Interdição

Nesta sexta-feira (4), equipes da prefeitura interditaram este trecho da via ao longo de todo o dia e fizeram as pinturas de solo e instalaram as sinalizações e novas placas de velocidade deste trecho da avenida Saudade.

Foram realizadas as pinturas de faixas de pedestres, sinalização de diminuição da velocidade e instalação de placas informando o novo limite de velocidade de 40 km/h.

A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL conversou com funcionários da prefeitura e fez novamente os questionamentos que havia feito à assessoria de imprensa durante a semana, mas que não havia obtido resposta.

Segundo o funcionário, que não quis se identificar, a avenida Saudade é um dos locais onde foram estudadas mudanças, admitindo novamente que a prefeitura vê riscos no alto fluxo de carros na via.

Porém, ao ser perguntando sobre a instalação de obstáculos físicos no trecho da via entre as ruas Coelho Neto e Cussy de Almeida, ele afirmou que isso não será feito no momento, embora ainda esteja em estudo.

Ele não soube responder sobre a instalação de radares móveis para fiscalização da velocidade na via.

Trânsito

Com a interdição de parte da avenida Saudade nesta sexta-feira, motoristas que iriam acessar a via precisaram utilizar a rua Fernando Costa, que é via de mão dupla, mas que geralmente tem um fluxo bem menos de veículos. Ontem, o fluxo desta rua praticamente triplicou.

Outra alternativa utilizada foi a rua José Pedro da Silva, que é outra via de mão dupla que conta com menos fluxo que a avenida Saudade.

 

FISCALIZAÇÃO – Município não tem como fiscalizar novo limite de velocidade em avenida
DIEGO FERNANDES

Compartilhe esta notícia!

Veja também

Prefeitura instala placas com indicações de direção erradas para pontos turísticos de Araçatuba

Compartilhe esta notícia!Diego Fernandes – ARAÇATUBA Com o objetivo de fazer indicações turísticas, a prefeitura …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *