20.3 C
Araçatuba
terça-feira, agosto 9, 2022

Ritinha Prates pede ajuda da Prefeitura para ampliar serviços

Diretores da Associação de Amparo ao Excepcional Ritinha Prates reuniram-se ontem com o prefeito de Araçatuba, Dilador Borges, e fizeram solicitações relativas a demandas da entidade para ampliar serviços e construir um novo equipamento. Uma delas diz respeito à articulação, junto ao governo do Estado, para o credenciamento de novos 20 leitos de uma Unidade de Cuidados Prolongados (UCP). A ala já existe na entidade, totalmente adequada e com equipamentos, e a solicitação de credenciamento aguarda análise da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), instância colegiada de decisão do SUS (Sistema Único de Saúde) estadual, integrada paritariamente pela Secretaria Estadual de Saúde e por representantes dos Secretários Municipais de Saúde do Estado.
A UCP é destinada a pacientes em situação clínica estável, que necessitam de reabilitação ou adaptação a sequelas decorrentes de processo clínico, cirúrgico ou traumatológico. É uma estratégia de cuidado intermediária entre os cuidados hospitalares de caráter agudo ou crônico e a atenção básica, inclusive a atenção domiciliar, prévia ao retorno do usuário ao domicílio. Na prática, além de proporcionar ações focadas e intensificadas em reabilitação, a UCP contribui na liberação de leitos (os de UTIs, por exemplo) de hospitais gerais, como a Santa Casa de Araçatuba.
Outra solicitação, que também necessita de ajuda política para agilizar o prcesso junto à CBI é o credenciamento da oficina ortopédica da associação. Atualmente, existe um pequeno equipamento instalado nas dependências do Centro Especializado em Reabilitação (CER), que fabrica e dispensa mensalmente, com recursos próprios da Ritinha Prates, pouco mais de 20 próteses e órteses. A entidade pretende construir um prédio em área de 5 mil m2 cedida pela prefeitura no jardim Carazza, com capacidade para a confecção mensal de quase 100 próteses e órteses. A construção e a compra dos equipamentos estão orçados em cerca de R$ 1 milhão.
Parte desse dinheiro pode vir da venda de um terreno que a associação possui no jardim Jussara, mas que não está totalmente regularizado junto à administração municipal. “Sabemos que são muitos os nossos pedidos, mas todos por uma boa causa. Serão vários os benefícios para a população de toda a região, pois atendemos todos os municípios da área de abrangência do Departamento Regional de Saúde, a DRS 2. Estamos nos articulando de todas as formas, para concretizar essas ações. Assim como viemos nos reunir com o prefeito Dilador, também conversamos com a deputada Carla Zambelli, que esteve dias atrás em Araçatuba, e viajamos a São Paulo e Brasília sempre que necessário”, explicou a presidente da instituição, Maria Aparecida Nascimento Xavier (Cida).
“Sabemos da importância da Ritinha Prates e vamos nos empenhar para atender essas solicitações. Todas são legítimas e vão melhorar a vida das pessoas que precisam dos atendimentos especializados da entidade. Por isso, fiz questão que os secretários municipais também participassem da reunião. Faremos tudo o que estiver ao alcance da prefeitura”, comentou Dilador.
Também participaram da reunião a vice-prefeita Edna Flor, os secretários municipais de Governo, Manoel Afonso, de Assuntos Jurídicos, Fábio Leite, de Planejamento, Tadeu Consoni, a procuradora-geral, Renata dos Santos Melo, o vereador doutor Jaime José da Silva, o conselheiro da associação, José Américo do Nascimento, o assessor jurídico Oscar Farias Ramos, a administradora hospitalar Daniele Grizoli, e o coordenador de Reabilitação Física do Centro Especializado em Reabilitação (CER) Marcos Adriano Mantovan.

DA REDAÇÃO
Araçatuba

Ultimas Noticias