Home Cidades Araçatuba Renovação na Câmara de Araçatuba vai muito além da mudança de nomes

Renovação na Câmara de Araçatuba vai muito além da mudança de nomes

16 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

ANTÔNIO CRISPIM – ARAÇATUBA

Das 15 cadeiras da Câmara Municipal de Araçatuba nove serão ocupadas por novatos. Pessoas de diferentes origens e faixa etária, mas que têm em comum o serviço prestado e a representação de setores bem definidos da sociedade. Pela primeira vez a Câmara terá uma vereadora transexual. Vai ter também pela primeira vez um vereador – Wesley Monea dos Santos (Podemos), com mandato coletivo (partilhado com mais seis pessoas) e três vereadores que se declararam com raça/cor preta (dois) e parda (um). Como se vê, a mudança na Câmara de Araçatuba vai muito além dos nomes.

Essa foi a primeira eleição sem coligação e isso levou os partidos a lançarem o maior número possível de candidatos, totalizando mais de 300 na disputa. Com isso, houve pulverização dos votos. Soma-se a isso o elevado número de abstenção.

Para apresentar os novos vereadores à população, O LIBERAL REGIONAL encaminhou perguntas aos nove novos vereadores. Cinco responderam.

 

Arnaldinho quer desenvolver ações sociais

O aposentado Arnaldo Silva, ou simplesmente Arnaldinho, tem 60 anos e disputou sua segunda eleição, elegendo-se com 1.787 votos. “Me sinto muito agradecido a Deus pela oportunidade de servir e a população por ter acolhido esse nosso sonho, nosso projeto. E estou ciente da grande responsabilidade que me cabe e sei que dei apenas o primeiro passo de uma grande caminhada em busca do bem comum”. Para eleva, a vitória foi fruto de um passado e presente honestos com 39 anos de trabalhos voluntários prestados em na cidade “buscando vida digna para as pessoas”.

“Estarei engajado com um olhar atento para as melhorias em todos os âmbitos de forma igual, como a saúde, educação, segurança, moradia, meio ambiente, esporte e lazer, mobilidade urbana, geração de emprego e as demais. Sempre aberto ao diálogo para acolher todos os projetos e causas sociais de nossa cidade. Colocando em primeiro lugar as necessidades de nossa população, sem deixar de lado minhas funções como vereador que são: votar e propor projetos de leis e fiscalizar o executivo”, disse Arnaldo.

“Por se tratar de uma experiência nova para mim acredito que o maior desafio será junto aos meus 14 colegas eleitos consigamos encerrar os próximos quatro anos com muitos projetos bons concretizados, com muitas benfeitorias. E que possamos ficar marcados na história de Araçatuba como um mandato repleto de realizações para nossa cidade”, concluiu.

 

 

Wesley representa uma inovação em Araçatuba

“Demorou para que Araçatuba elegesse o primeiro jovem para a Câmara, mas me sinto honrado em ter sido eleito, e tenho a missão de fazer com que mais jovens ocupem espaços dentro da política, que eu não seja o único e nem o último a conquistar esse lugar. A nossa eleição é resultado da mobilização voluntária de pessoas que acreditaram no nosso projeto e nossas propostas, pelo anseio por representatividade e renovação na câmara mas também é fruto de todas as lutas e ações que fizemos enquanto Movimento Dialogue”, disse Wesley.

Quanto à linha de trabalho, ele disse que será pela construção de políticas públicas para os jovens e para as periferias, pensando principalmente na construção de leis que gerem emprego e renda, no fortalecimento da cultura nesses espaços na busca por melhor qualidade em serviços públicos, como por exemplo o transporte público da cidade.

“São muitos os desafios de um jovem neste espaço. O maior deles é provar a competência de pessoas jovens em espaços de tomada de decisão, construir um mandato inovador e que não caia nos erros da velha política. O nosso mandato será um mandato tecnológico, utilizando os meios digitais para aproximar a população do dia a dia da câmara, inovando as formas de dialogar com os eleitores e propondo maneiras mais simplificadas de ensinar política para o cidadão comum”, acrescentou.

Wesley confirmou que será um mandato coletivo. “Sim, é um mandato coletivo. Eu enquanto vereador serei porta-voz das decisões que serão tomadas por todos os sete jovens que compõem o mandato coletivo. As decisões e atuações do nosso mandato serão decididas pelos sete e executadas por mim que serei o vereador”, explicou. O mandato será exercido por Wesley (vereador), Thaina Freitas, Marcos Henrique, Gabes Serafim, Juliany Berti, Rafa Bertolucci e Clara Beatriz (são co-vereadores e co-vereadoras)

 

 

Regininha quer propor melhorias para bairros da cidade

Em sua terceira tentativa, a candidata Regina Lourenço, a Regininha (AVANTE) conseguiu pela primeira vez a eleição à Câmara e acredita que seus 861 votos vieram do trabalho social que realiza.

“Deus me elegeu para que eu pudesse continuar o meu trabalho solidário, entregando para a sociedade o que há de melhor”, afirmou Regininha, que é a primeira vereador transsexual de Araçatuba.

Regininha se disse muito honrada de fazer parte, agora, da história de Araçatuba, por estar presente em uma de suas legislaturas e por ter sido a primeira mulher trans a conseguir tal feito, e pretende levar melhorias para os bairros da cidade através de projetos.

“Trazer melhorias aos bairros de Araçatuba, e ajudando aqueles que mais precisam”, afirmou quando perguntada sobre qual seria sua linha de trabalho na Câmara. Ela também afirmou que espera desafios diários durante sua nova função.

“Agradeço a todos que acreditam no meu trabalho, e espero poder fazer muito mais como vereadora de Araçatuba”, agradeceu ao comentar sobre sua votação.

 

Nelsinho Marques diz que amigos vinham pedindo para que ele fosse candidato

“Estou muito feliz e emocionado”. Foi assim que o candidato eleito Nelsinho Marques Bombeiro (PV), recebeu a notícia de sua eleição no último domingo. Nelsinho, que atua como bombeiro há 23 anos, crê que seu trabalho junto à sociedade o levou a ter 1.909 votos e revela que seus colegas já vinham pedindo para que se candidatasse há algum tempo.

“Sempre fui um homem que tratou todas as pessoas com dignidade, respeito e carinho sempre dei o melhor de mim, sempre me doei ao próximo e acho que o reconhecimento veio. Por muito tempo meus amigos vem me pedindo para tomar este posicionamento e agora achei que chegou o momento”, afirmou à reportagem.

Nelsinho quer fazer as pessoas gostarem mais de política e por isso buscará interatividade para o seu mandato. Ele, porém, não espera facilidades nesta nova função que irá ocupar, a partir de janeiro de 2021, como representante público na Câmara Municipal.

“Gosto de desafios acredito que fiscalizar o trabalho executivo não é numa jornada fácil, mas estou pronto para isso e quero fazer uma política interativa de uma maneira que a sociedade passe a gostar de política, quero trazer as pessoas comigo fazendo um trabalho honrado e limpo”, explicou.

 

Cristina Munhoz defenderá animais e minorias

Segunda candidata a vereadora mais votada das eleições municipais do último domingo, em Araçatuba, Cristina Munhoz, do PSL, quer levantar a bandeira da causa animal na Câmara Municipal a partir de 2021.

Em conversa com a reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, a candidata eleita com 2.226 votos, afirmou que já esperava uma votação expressiva por causa de seu trabalho realizado de forma voluntária na área de cuidados com animais.

“Foi uma coisa muito boa, mas eu esperava já que eu fosse conseguir entre os cinco candidatos, devido a muita expressão das pessoas com relação à minha causa (a causa animal). Já é uma bandeira bem conhecida, e eu vou fazê-la ficar mais forte, se Deus quiser.”, afirmou.

Cristina Munhoz lembrou também da baixa representatividade da mulher na política e acredita que sua expressiva votação pode servir de exemplo para outras mulheres apostarem em uma vida pública.

“Nossa, ser a segunda colocada, poucos números atrás do primeiro candidato que foi eleito, foi muito bom, ainda mais a gente sendo mulher, representando uma classe que não tem muita representatividade na política. Espero que isso aí inspire outras mulheres a também se candidatar”, comentou.

Apesar de falar muito sobre a causa animal e afirmar que é o principal pedido de seus eleitores, Cristina promete que também cuidará das minorias, além de atuar como fiscal do dinheiro público.

“As pessoas vulneráveis, idosos, crianças, e as pessoas em geral, vou lutar pelos direitos, igual o dever de um vereador, que é fiscalizar o dinheiro público e eu vou bater firme nessa tecla”, concluiu.

 

 


Compartilhe esta notícia!