ZERO - Mês de novembro não registrou nenhum acidente fatal em Araçatuba

Região de Araçatuba tem queda de acidentes fatais em novembro

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

A região administrativa de Araçatuba, que compreende os 43 municípios da região, registrou uma queda importante no número de óbitos em acidentes de trânsito no último mês de novembro, em comparação com o mesmo período do ano passado.

Segundo dados divulgados pelo Infosiga SP, base de dados do governo estadual, em 2021, o mês de novembro registrou dois óbitos decorrentes de acidentes de trânsito, enquanto em 2020 haviam sido 15 óbitos. A queda foi de 87%.

No acumulado do ano, entre janeiro e novembro, também houve queda neste tipo de ocorrência. Foram 83 óbitos no trânsito, contando ruas e rodovias, nos primeiros 11 meses do ano. Já em 2020, foram 104 mortes registradas neste mesmo período.

Em Araçatuba, por exemplo, não foi registrada nenhuma morte por trânsito no último mês. Em 2020, novembro contou com 3 casos fatais pós-acidentes. Já em Andradina, também não houve ocorrências fatais neste ano, contra duas no ano passado neste mesmo mês de novembro. Em Birigui, houve um óbito por acidente neste ano e um no ano passado.

Araçatuba teve, em 2021, 15 mortes no trânsito, queda de 34,7% em relação ao ano passado, quando houve 23. Em Andradina, foram registradas apenas três mortes no trânsito ao longo dos primeiros onze meses do ano, contra sete no ano passado, queda de 57%. Birigui teve cinco vítimas fatais de acidentes neste ano, contra sete no ano anterior, queda de 28,5%.

A região de Araçatuba não registrou mortes envolvendo ciclistas e pedestres no mês passado. Ambas as modalidades haviam ocorrido em 2020, com quatro e uma ocorrência, respectivamente.

Entre os ocupantes de motocicletas ou automóveis, a queda registrada foi de 80%, com cinco acidentes fatais no décimo primeiro mês do ano passado e apenas uma em novembro deste ano.

 

Veja também

Andradina inicia vacinação de crianças

DA REDAÇÃO – Andradina A primeira criança a ser vacinada em Andradina foi a pequena …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *