RÉGUA - Represa São Lourenço está com apenas 6 centímetros de profundidade

Racionamento em Mirandópolis: moradores tem apenas 4 horas de pressão total da água nas torneiras

DIEGO FERNANDES – MIRANDÓPOLIS

Os moradores de Mirandópolis estão vivendo um racionamento severo de água que foi intensificado pelo município nesta semana. Desde esta segunda-feira (20), a pressão total da água nas torneiras das residências e estabelecimentos da cidade está durando apenas quatro horas por dia.

 

Quem precisa lavar roupa, louça, cozinhar, e realizar demais afazeres domésticos que levam água terão apenas o período das 18h às 22h para fazer tudo com alta pressão de água nas torneiras. Até a última semana, esse período de abastecimento normal era de cinco horas por dia. Mirandópolis vive este racionamento de água desde o início do mês de agosto.

 

A situação atual ocorre por causa do baixo nível das represas, principais responsáveis pelo abastecimento da cidade. Em Mirandópolis, as represas São Lourenço e Santa Helena são as responsáveis por levar água a 70% da população, cerca de 19 mil habitantes. Os demais moradores são abastecidos por dois poços artesianos. Atualmente, Mirandópolis possui 29.844 habitantes, de acordo com dados do censo 2021 do IBGE de 1 de julho deste ano.

 

A represa São Lourenço, por exemplo, está praticamente seca. A régua de medição da profundidade da água tem 2,90m e nesta segunda estava marcando apenas seis centímetros de profundidade. Atualmente, as represas estão com apenas 5% da capacidade. Com pouca água, os peixes estão morrendo na superfície e estão servindo de alimento para as garças brancas, que povoaram o local. 

 

De acordo com o SAAEM, Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Mirandópolis, os bairros mais altos do município, como o centro da cidade, são os que estão sofrendo mais com o desabastecimento e mesmo no horário de pressurização normal, alguns locais não chegam a receber a totalidade do abastecimento.

 

Segundo o SAAEM, algumas medidas paliativas estão sendo tomadas para resolver de forma imediata o desabastecimento de água na cidade. Foi aberta uma licitação para abertura de um novo poço artesiano na Estação de Tratamento que fica no centro da cidade.

 

A intenção é auxiliar moradores do centro, uma das regiões mais altas da cidade. A previsão é que o novo poço comece a funcionar no mês de outubro e resolva parte do problema de abastecimento de água no local.

 

O órgão municipal ainda pediu uma licença ambiental para a construção de uma terceira represa, com a intenção de dividir e criar mais opções para o fornecimento de água aos moradores. Não há prazo para que a licença seja expedida. 

 

Está sendo disponibilizado um caminhão-pipa para o abastecimento de moradores dos bairros. O agendamento pode ser feito através do telefone (18) 3701-5838.

 

Punição

 

Por estar em período de racionamento, a prefeitura de Mirandópolis orienta para que moradores usem a água de forma consciente. 

 

Pessoas que forem pegas lavando calçadas ou veículos enquanto estiver em vigor o período de racionamento serão autuadas pela prefeitura. Em caso de reincidência, a multa aplicada pode chegar a R$ 250. 

 

A prefeitura de Mirandópolis não informou se algum morador já recebeu algum tipo de autuação por descumprimento desta regra desde o início do racionamento. 

 

Veja também

Moradores cobram recapeamento de rua

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA Moradores da Rua Antonio Storti, no Jardim Morumbi, em Araçatuba, procuraram …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *