AMARELAS - Guias de ambos os lados da rua Aviação foram pintadas de amarelo

Proibição de estacionamento em frente à condomínio causa revolta em moradores

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Moradores do condomínio Capadócia, que fica na rua Aviação, no bairro Monterrey, em Araçatuba, entraram em contato com a reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL e da Clube FM 96,3 para reclamar sobre a proibição do estacionamento de veículos em frente ao condomínio.

A principal queixa é que o local atualmente conta com mais de 200 moradores e por haver apenas uma vaga de estacionamento para cada apartamento do lado de dentro do condomínio, muitos dos moradores costumavam deixar um segundo veículo do lado de fora, seja um carro ou uma moto.

Segundo eles, nesta semana, funcionários públicos pintaram as guias das sarjetas dos dois lados na cor amarela, o que indica a proibição do estacionamento no local. Para a autônoma Jéssica Rodrigues Almeida, a frente do condomínio era o lugar mais seguro para o estacionamento por conta das câmeras de segurança. Ela se queixa da iluminação do local.

“Para a gente que precisa sair e voltar é ruim. Eu mesmo tenho carro e moto, às vezes estaciono a moto lá fora rapidinho, agora não podemos mais. Eles ainda estão aqui na frente fazendo plantão e multando todo mundo, estão com o guincho. É lamentável, ficou uma situação muito complicada para nós, porque a rua de cima não tem segurança, a noite é muito escura, eles não trocaram a iluminação da nossa rua. De certa forma ainda era seguro deixar na frente do condomínio por conta das câmeras que o nosso condomínio tem”, se queixou a moradora.

Ela conta que a mudança feita nesta semana revoltou os moradores do condomínio.

“Não temos o que fazer agora, aqui dentro só tem uma vaga para cada pessoa, então não podemos receber uma visita, não podemos deixar nosso veículo lá fora, é complicadíssimo”, completou.

A cuidadora de crianças Ana Beatriz Rodrigues, que também é moradora do condomínio, também se queixou da mudança e acredita que o local também será prejudicado na questão das entregas, já que com a proibição do estacionamento fica mais difícil o acesso aos moradores do condomínio.

“Eu não acho isso correto, porque dos dois lados da rua fazer uma coisa dessa? Se fosse um pouco da faixa amarela na saída dos veículos da CDHU…, mas não colocar o quarteirão inteiro com faixa amarela dos dois lados”, reclamou. “Como que a gente faz? Pessoal que tem dois carros, que deixava um dos carros lá fora estacionado? Como faz uma pessoa que vem fazer uma entrega ou resolver um problema, onde vai parar o veículo? Estou indignada, nunca vi uma coisa dessa”, seguiu.

De acordo com os moradores, mesmo com as guias liberadas para estacionamento, o fluxo de veículos na rua fluía sem problemas.

Eles também pedem ao poder público que seja prolongada a avenida João Arruda Brasil, que poderia ser uma outra via de acesso para os demais bairros da zona norte e para a estrada vicinal Jocelin Gottardi.

Outro lado

A reportagem questionou a secretaria de mobilidade urbana sobre o motivo da mudança. Nesta sexta-feira (14) a pasta respondeu que a decisão sobre a proibição do estacionamento no local foi tomada por causa da falta de visibilidade por parte dos moradores que acessam os condomínios.

Segundo a nota da pasta, foi necessária a proibição para melhorar a visibilidade e a segurança dos usuários.

A pasta ainda informou que haverá liberação para o estacionamento no lado da via sentido Tietê, mas apenas das 20h às 7h.

 

Veja também

Crime e Castigo

CINTHYA NUNES Gostem ou não, algumas coisas estão mudando para melhor, mesmo que a passos …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.