CORTES - Secretários terão até março para apresentar plano de economia de suas pastas ao prefeito de Birigui

Prefeito corta “lanchinhos”, ligações, combustível e cobra secretários para apresentar plano de economia

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – BIRIGUI

Combustível, ligações para celular e até cafés e biscoitos. Estes foram alguns dos cortes feitos pelo prefeito de Birigui, Leandro Maffeis (PSL), em decreto publicado na última semana no Diário Oficial do Município. O objetivo é equilibrar as contas públicas. Nesta semana, a prefeitura não conseguiu realizar o pagamento de 100% dos salários dos servidores públicos. De acordo com a administração, não havia dinheiro em caixa suficiente.

Em decreto publicado na última quinta-feira e assinado pelo chefe do executivo, ficou determinada a suspensão da compra de bons de consumo, entre eles café, chá, copos descartáveis, açúcar, doces, salgados, leite, biscoitos, dentre outros, que não sejam de primeira necessidade.

O novo decreto também proíbe que os servidores municipais utilizem os telefones fixos da prefeitura para ligações para celulares ou para ligações interurbanas, excedo quando houver autorização dos secretários das pastas, que só deveram dar a referida autorização para assuntos considerados emergenciais.

O prefeito também limitou o abastecimento dos veículos oficiais do executivo. Agora, os carros utilizados pelas secretariais só poderão colocar a quantidade de combustível equivalente a um tanque cheio por mês.

A exceção aberta nesta regra é para os veículos de primeira necessidade, como por exemplo as ambulâncias, veículos utilizados para transporte de alunos, limpeza pública, além de outros casos de “absoluta necessidade”, segundo o texto do decreto. Os servidores também passam a ficar proibidos de utilizar veículos oficiais no horário de almoço.

Os veículos da prefeitura também não poderão ser utilizados aos finais de semanas, feriados, e datas em que for decretado o ponto facultativo.

Os cortes também foram feitos nas compras, sendo que foi suspensa toda ajuda para realização de eventos promovidos por órgãos e entidades, bem como a realização de compras e serviços, com ressalva às essenciais.

Secretarias terão de estudar mais cortes

No mesmo decreto publicado na última semana pelo prefeito Leandro Maffeis, o chefe do executivo também exige dos secretários que façam estudos para que diminuam os gastos de suas respectivas secretarias a partir de agora.

Foram colocados 5 itens por pasta, que terão que ter seus gastos diminuídos a partir de agora. Passagens e serviços de locomoção; serviços de limpeza e vigilância; gastos com diárias de pessoal; serviços de utilidade pública; adiantamentos para pequenas despesas.

A intenção é a otimização das despesas de custeio, com o objetivo de fazer economia. Os secretários das pastas deverão apresentar este plano ao prefeito em um prazo de 60 dias, a contar da publicação do decreto, em 7 de janeiro.

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Cerca de 150 policiais devem completar ciclo da vacinação contra a covid nesta terça em Araçatuba

Compartilhe esta notícia!DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA Policiais e agentes de segurança que não tomaram a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *