PONTO DE VISTA

Compartilhe esta notícia!

“TUDO O QUE É DEMAIS SOBRA”

Meu saudoso e querido avô paterno, João Manoel de Pinho, era português oriundo da província do Minho, região norte de Portugal. Quando eu era criança ouvia sempre dele, num peculiar sotaque lusitano, a seguinte frase: “tudo o que é demais sobra”. Num primeiro momento, um analista do vernáculo pátrio poderia atribuir à frase um vício de linguagem – pleonasmo. Posso afirmar, no entanto, que ela fez parte da minha formação e educação, auxiliando-me até hoje nessa efêmera e complexa caminhada terrena. Comer demais, beber demais, exercitar-se demais, dormir demais, “sobra”, porque não é bom para o corpo ou para a mente, porque tudo em nosso organismo funciona de forma harmônica e organizada, creio eu, por obra de Deus.

A educação exagerada ou muito rígida de pais para com os filhos, “sobra”, pois pode resultar em danos psicológicos irreparáveis a estes, tal como o paradoxo na omissão em se educar, pois não existe fórmula para isso. O político que promete demais em campanha eleitoral “sobra”, porque não vai conseguir cumprir suas promessas. Falta-lhe ética e “sobra” o egocentrismo. Quem fala demais, dizem, “dá bom dia a cavalo” e “sobra”. Confúcio, filósofo Chinês (550 a.c) ensinou: “os tolos falam, os sábios ouvem”.

Quem acusa ou quem defende em excesso, “sobra”, tornando-se injusta e imoderada a acusação ou a defesa. Reflexiono, assim, sobre a frase do meu avô, entendendo-a como um ensinamento de equilíbrio e de razoabilidade. Na vida temos a missão difícil de buscar esse “caminho do meio” (termo Budista). Os erros nessa trajetória, para mais ou para menos, são frequentes e o imprevisto é inevitável. A única certeza na vida é a incerteza. Enfim, a lição que extraio desse ensinamento ancestral é a busca por um modo de viver simples e moderado. Isso, se atingido, por si, já é uma benção.

00
Meu avô era um homem bom, honesto e trabalhador, simples no seu estilo de vida e de pouca formação educacional/curricular, mas para mim foi um educador. Como disse o ímpar pensador e pedagogo Paulo Freire: “não há saber mais ou saber menos. Há saberes diferentes”.

Adelmo Pinho – promotor de justiça


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Mais um médico morre de covid na Santa Casa de Araçatuba

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA O médico Sebastião de Souza Freire, 60 anos, faleceu …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *