PONTO DE ENCONTRO

Compartilhe esta notícia!

O Paraíso Perdido

Olhar para trás é desperdício
Busca do paraíso perdido
É saber onde já esteve
E esquecer aonde quer chegar
É uma forma de se culpar
Sem dar ao futuro ‘o tentar’

Abra suas asas e voe sem medo
A vida é passageira e cheia de segredos
Não há tempo para a maldade
Seja na velhice ou na tenra idade

É preciso saber esperar
Contemplar a beleza do lugar
A vida está na essência
Do prazer no caminhar
É o aplaudir a quem mereça com sensatez
Até que chegue a nossa vez

O apego ao passado é errado
É mergulhar em mares congelados
Caminhos selvagens nublados
Livros esquecidos e empoeirados

O passado é o paraíso perdido
Que o tempo lentamente recolheu
Como areias que se escorreram entre os dedos
Nos deixando medos, habilidades e segredos

Quem vive de passado
Volta ao paraíso perdido
Areia imaginária do tempo
Que foi levada como folhas ao vento
Lugar onde as pobres almas caídas
Insistem em memórias esquecidas

Deixe o paraíso perdido
Lá no passado, esquecido
Não se banhe da tempestade alheia
Nem na guerra fria que te bombardeia

Dê ao mundo seu amor
Sem receio, cobrança ou temor
Afinal de contas
É mais valioso o que espalhamos
Do que aquilo que juntamos

Fábio Ricardo Ambrósio
é advogado, empresário e poeta. Tem mestrado em Direito Internacional Bancário e Financeiro


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Programa leva alimento a quem precisa e fortalece a agricultura familiar

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – SANTO ANTÔNIO DO ARACANGUÁ O Departamento de Desenvolvimento Social da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *