Home Cidades Araçatuba Custo Unitário Básico da construção civil sobe 1,28% na região de Araçatuba

Custo Unitário Básico da construção civil sobe 1,28% na região de Araçatuba

4 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

O Custo Unitário Básico por metro quadrado (CUB/m²), na região de Araçatuba (SP), em setembro deste ano, foi de R$ 1.479,09. Isso representa aumento de 1,28% em relação a agosto, de 4,60% no ano e de 4,86% nos últimos 12 meses. É o segundo maior aumento do CUB nos últimos 12 meses, ficando atrás do índice de junho, de 1,70% de aumento em relação ao mês anterior.

As informações fazem parte levantamento mensal feito pelo Sinduscon OESP (Sindicato das Indústrias da Construção Civil da Região Oeste do Estado de São Paulo) junto às empresas associadas. No Estado de São Paulo, no mesmo período, o CUB/m² foi de R$ 1.500,76.

A mão de obra é o fator que mais impacta o CUB/ m². No mês referido, as despesas com mão de obra, incluindo os encargos sociais, foram de R$ 865,29, o que representa 58,50% do total. Outras despesas que formaram o CUB no mês passado foram material de construção (R$ 217,00 ou 34,95%), despesas administrativas (R$ 89,41 ou 6,05%) e equipamentos (R$ 7,39 ou 0,50%).

 

 

Momento favorável

Na avaliação do presidente do Sinduscon OESP, Aurélio Luiz de Oliveira Júnior, o momento atual é favorável para o setor. “É preciso reconhecer que a economia e os juros estão estáveis e o crédito imobiliário, em plena expansão. Isso é extremamente favorável à construção civil e à aquisição de imóveis, mesmo durante a pandemia do coronavírus”, afirma Oliveira Júnior.

“Como o CUB é um indicador essencial no dia a dia das empresas de construção civil e importante para o planejamento de uma obra, os profissionais da área e clientes devem ficar atentos. Em caso de dúvida, o Sinduscon OESP está preparado para fornecer mais informações”, afirma o presidente da entidade.

O Custo Unitário Básico (CUB/m²) é o custo por metro quadrado de construção do projeto-padrão considerado, calculado de acordo com a metodologia estabelecida na legislação, pelos Sindicatos da Indústria da Construção Civil, em atendimento ao disposto no artigo 54 da Lei nº 4.591/64, e que serve de base para avaliação de parte dos custos de construção das edificações. Portanto, o CUB/m² representa o custo parcial da obra, isto é, não considera os demais custos adicionais. E segue normatização da NBR 12.721/1998, da associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

 


Compartilhe esta notícia!