COMPARAR - Números mostram a evolução das mortes, por mês, em 2019, 2020 e 2021

Óbitos na região de Araçatuba aumentam 57,72% em comparação a 2020

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Dados divulgados pelo SEADE (Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados), no dia destinado a prestar homenagem a todos os entes queridos que se foram, evidenciam que 2021 marcará a história regional como o ano de maior mortalidade.
Os resultados são reflexos do impacto da pandemia na taxa de mortalidade regional, em um ano em que o coronavírus deixou um rastro de tristeza e perdas irreparáveis para incontáveis famílias dos 43 municípios que formam a Região Administrativa de Araçatuba.
A região acumula 6.708 óbitos de janeiro e agosto desse ano, ante 4.253 no mesmo período do ano passado, crescimento de 57,72%. São, portanto, 2.455 vidas perdidas a mais comparadas aos meses de janeiro e agosto de 2020. É praticamente o número de vidas ceifadas pela Coronavírus, responsável por 2.495 óbitos na região de janeiro a agosto desse ano.
Em 2021, os meses mais críticos foram justamente aqueles de recrudescimento da pandemia: março e abril, meses em que ocorreram 2.191 óbitos, correspondendo a 32,7% dos falecimentos do ano.
Com os resultados dos primeiros oito meses de 2021, estima-se que o ano poderá encerrar com pouco mais de 8.600 óbitos.

EVOLUÇÃO – Estudo indica aumento das mortes no ano da pandemia

 

Veja também

Central de Agendamento de teste Covid-19 será desativada

DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que devido ao …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *