O único papel do Estado

Compartilhe esta notícia!

 

Rodrigo Andolfato

Antes de começar este artigo de fato, preciso justificar minha mudança de foco quanto à retomada das explicações sobre a ONG #ARACATUBADOBEM em detrimento de continuarmos falando sobre CRIMINOSOS e POLÍCIA. Este assunto é muito importante, pois é ele quem delimita o papel entre as filosofias SOCIALISTAS de todas as espécies, das LIBERAIS AUSTRÍACAS e das LIBERTÁRIAS. Antes de falarmos de LIBERALISMO e LIBERTARIANISMO, é importante explicar que todo aquele que toma a riqueza produzida de alguém coercitivamente, trata-se de um SOCIALISTA. Essa é a verdadeira definição do termo. Não importa se esses recursos são tomados via ESPOLIAÇÃO DIRETA da propriedade, ou através do INTERVENCIONISMO estatal (leiam-se agências reguladoras), ou se através do MONETARISMO, que com o aumento da base monetária de um país, lhe confere poder de roubar a riqueza, “comprando-a”. Neste último caso, muita confusão já se fez sobre os MONETARISTAS serem uma espécie de LIBERAIS. Mas se fossem, não usariam do artifício das moedas de curso forçado para roubar o poder de compra das pessoas com o INFLACIONISMO que advém da EXPANSÃO DA BASE MONETÁRIA.
Quando digo que sou um LIBERAL, digo isso na correção da palavra, que é imputar aos verdadeiros Liberais a defesa de um ESTADO MÍNIMO. “Mas o que é ser mínimo, Rodrigo?”. Ser mínimo, não é ser nulo como defendido pelo LIBERTARIANISMO, contudo também não é ter dois ou três papéis, como apregoa, por exemplo, o Partido NOVO, que sugere que o ESTADO deveria cuidar apenas de SEGURANÇA, SAÚDE e EDUCAÇÃO. Justiça seja feita, o próprio NOVO não se declara mais LIBERAL e se define como um grupo político que defende um ESTADO EFICIENTE. O que leva a pergunta: “QUEM PAGA O ALMOÇO GRÁTIS deste Estado eficiente?”.
Para nós LIBERAIS, só a manutenção da Ordem, através da defesa da propriedade privada, é função do Estado. Deixo isto de forma escancarada, para que as pessoas perguntem-me na sequência: “Oras Rodrigo, que diferença faz então? Se tem que existir Estado, mesmo que seja mínimo, não teremos que pagar impostos?”. A resposta é: Não. Imposto é uma tomada forçada de dinheiro que vai para os cofres públicos e podem ser usados conforme a “necessidade” da máquina. Coloquei esse termo NECESSIDADE entre aspas, para exemplificar que o necessário para uns pode ser desnecessário para outros. Para mim não faz sentido algum vereadores receberem salários, nem tampouco eles terem assessores que recebem salários. Isto para mim não configura uma necessidade e é apenas uma forma de se locupletar do dinheiro de alguém. O que os Liberais defendem é um estado mínimo, com a única função de manutenção da ordem, cobrando TAXAS DE SEGURANÇA PÚBLICA EM VALORES IGUAIS A TODOS OS CIDADÃOS. E ainda esses valores ainda seriam subsidiados pelo trabalho dos presos que renderiam dinheiro para financiar a segurança pública diminuindo estas taxas “condominiais” de segurança. Alguém vai perguntar: “Isso já não acontece nos condomínios?”. A resposta é SIM! Quando se vai morar em um condomínio, o síndico não calcula sua taxa condominial com base em quanto você ganha. Nem tampouco os votos, que garantem as diretrizes de gastos desta comunidade, são regrados por um sufrágio universal. Só a Propriedade Privada tem direito a voto. Não votam os habitantes das casas, não votam os funcionários do condomínio!
Apesar de muita controvérsia sobre o valor exato gasto com SEGURANÇA no país, hoje em dia estima-se um gasto no Brasil, de 29,4 Bilhões de reais com segurança pública operacional. Com o poder Judiciário o país gasta mais de 100 bilhões de reais por ano. Só aí, já existe um bode para tirar da sala, mas voltemos aos números. Gastamos com SEGURANÇA, pouco mais de 650 reais por habitante por ano no Brasil. Imagine se todo cidadão pagasse apenas isso por ano de contribuição estatal? Não haveria mais IR, IPVA, IPTU, COFINS, IRPJ, etc. Imagine seu salário tendo poder de compra quatro vezes maior que é hoje? Pois esse seria o resultado imediato! Imaginem a sociedade com empregos que realmente geram riquezas para todos? Só isso já seria uma mudança de verdade na vida de muitos desempregados que estão desesperados sem ter como levar comida para suas casas, enquanto veem os presos com no mínimo três refeições por dia. Nós Liberais não vemos justiça no modelo como é hoje. O ladrão entra em sua casa, te rouba dando um prejuízo. O estado não te paga o prejuízo de nada, nem faz com que o preso trabalhe para te pagar a perda, e ainda te cobra impostos para pagar o ócio do meliante na prisão. Você perde três vezes nesse modelo! Se o estado cobrasse apenas a taxa de segurança de seu povo, este se sentiria seguro e quando fosse assaltado o preso teria que trabalhar para pagar seu prejuízo e os gastos do Estado para com ele. Bem como teria que trabalhar para pagar os prejuízos causados a vítima. Num país Liberal, seu medo de ser roubado começa a diminuir muito ao saber que o bandido ao ser preso vai te ressarcir de todo prejuízo causado, e que você não o sustentará! Só isso já nos traria a certeza de um mundo mais Justo e de fato Igualitário, onde o CRIME NÃO COMPENSARIA!

Rodrigo Andolfato é empresário, membro do Instituto Liberal da Alta Noroeste e idealizador do movimento #ARACATUBADOBEM


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Devido ao frio, secretaria vai vacinar pessoas com 29 anos ou mais no Ginásio “Cacilda Acre Rocha”

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS Três Lagoas recebeu do Ministério da Saúde, por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *