Home Cidades Araçatuba Na eleição do recorde de números, o futuro de Araçatuba em jogo

Na eleição do recorde de números, o futuro de Araçatuba em jogo

8 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

ARNBON GOMES – ARAÇATUBA

A votação ocorre neste domingo. Mas, antes mesmo do pleito, uma informação já dá para cravar: Araçatuba teve, em 2020, a eleição dos recordes. Primeiro, no número de eleitores, que cresceu 6% em apenas quatro anos. Dessa forma, 151.453 pessoas irão às urnas definir o futuro da maior cidade da região. Eles terão o maior leque já visto na história do município em uma disputa eleitoral, tanto para escolha de prefeito como de vereador. Oito nomes concorrem à Prefeitura, enquanto à Câmara, 314.
Muitos são os fatores a explicar todo esse crescimento. Para os candidatos, o aumento de quase dez mil eleitores em relação a 2016, um crescimento acima da média estadual, é sinal do quanto Araçatuba cresceu – já são quase 200 mil habitantes. Ou seja, há mais pessoas para atender. A antiga Capital do Boi Gordo, hoje, conta com uma economia diversificada e é polo gastronômico e educacional. Mas também tem suas demandas por melhor infraestrutura, saúde, educação, habitação e emprego.
Por outro lado, vários porquês explicam o crescimento de pretendentes a um mandato eletivo. No âmbito do Executivo, o aumento acompanha tendência de despolarização observada na corrida presidencial de 2018. Isso fez o total de concorrentes subir de forma considerável. Nas eleições de 2012 e 2016, o número de candidatos ficou em quatro e três, respectivamente. A corrida à Prefeitura mistura nomes já conhecidos e em atividade no meio político, um político das antigas e alguns novatos.
Após três mandatos consecutivos de vereador, tendo sido presidente da Câmara e recordista de votos para o Legislativo nos dos últimos pleitos, Cido Saraiva é o candidato do MDB. O prefeito Dilador Borges (PSDB) tenta a reeleição. Prefeito de Araçatuba entre 1993 e 96, Domingos Andorfato voltou à cena política, sendo o candidato do PTB. O candidato do Podemos é o Filipe Fornari, que concorreu a deputado estadual há dois anos. O PV entrou na corrida eleitoral com o vereador Flávio Salatino. Na lista dos novatos em eleições, há a única mulher na disputa, a publicitária Laine Martins (PTC); o reverendo Paulo Sanda (PSOL); e o candidato do PT, Sebastião Júnior.
Foram 45 dias de campanha. Nesse intervalo, todos eles ganharam seus nomes nas redes sociais, em materiais impressos distribuídos pela cidade e em debates e propagandas no rádio e na tevê. Mas foi um período de agitação política. O período foi marcado pela chamada judicialização do processo eleitoral, envolvendo pelo menos três candidaturas. De um lado, as chapas de Cido e Dilador digladiando, com uma denunciando a outra na Justiça. Do outro, Andorfato lutando na Justiça contra a impugnação de seu registro.
Se, em pouco mais de um mês, fortes foram as emoções, agora, é aguardar a celebração maior da democracia neste domingo. Das 8h às 17h, a votação. A expectativa é de que até as 19h, a cidade já saiba quem será o próximo prefeito. Portanto, emoção não vai faltar.

 

Câmara terá renovação de pelo menos um terço

A maior corrida de todos os tempos por vagas no Legislativo começa com a certeza de que ao menos um terço das vagas serão renovadas. Dos 15 vereadores da atual legislatura, cinco não são candidatos à reeleição, o que dá a garantia de que cinco nomes serão “caras novas” a partir de 2021.
Na disputa proporcional, a principal explicação para o recorde na quantidade de candidatos está na proibição das coligações, o que fez com que cada partido lançasse maior número de postulantes.
O período de campanha dos interessados por uma vaga no parlamento foi também de movimentação intensa. Nove do total de candidatos chegam ao dia da eleição lutando na Justiça Eleitoral contra o indeferimento de seus registros de candidaturas; outros nomes renunciaram.
A julgar pela lista de candidatos, vários segmentos da sociedade estão representados na disputa: nomes da própria política, artistas, esportistas, líderes religiosos, profissionais liberais, empresários, professores, líderes comunitários, entre tantos outros.
Juntamente com as casas legislativas de Birigui e Andradina, a Câmara de Araçatuba tem o maior número de vagas na região. Dos eleitos neste domingo, espera-se as apresentação de projetos de lei e, acima de tudo, uma atuação de independência do Executivo.


Compartilhe esta notícia!