18.9 C
Araçatuba
segunda-feira, maio 16, 2022

Mais um envolvido na noite de terror de Araçatuba foi preso pela Polícia Federal

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

 A Polícia Federal deflagrou no início da manhã dessa sexta feira (29)  a 9ª fase da operação destinada à investigação da noite de terror de Araçatuba no início da madrugada do dia 30 de agosto do ano passado, quando bandidos explodiram agências da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil. Na ação, várias pessoas ficaram feridas e um morador de Araçatuba foi morto.  Os  policiais federais, apoiados pela Polícia Militar (Rota),  cumpriram dois mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva em Hortolândia/SP e um mandado de busca e apreensão em Campinas.

“O investigado preso exercia importante papel na organização criminosa e estava presente na área central de Araçatuba (local das agências bancárias), atuando diretamente no roubo praticado”, informou a Polícia Federal, acrescentando que durante a prisao, um outro homem que estava armado no local, sem porte legal, tentou fugir e foi preso em flagrante. As buscas resultaram na apreensão de R$ 15 mil.

Segundo a PF, a identificação do investigado, sua presença e atuação direta no local dos fatos foi possível mediante o aprofundamento das análises e confrontações de todos os elementos e indícios colhidos no transcorrer da investigação. A Polícia Federal, então, representou ao Judiciário pela prisão e mandados de busca e apreensão, sendo eles deferidos pela Justiça Federal em Araçatuba.

Considerando esta 9ª fase, deflagrada ontem, a PF já prendeu 38 investigados e cumpriu 87 mandados de busca e apreensão. As investigações continuam, e a Polícia Federal permanece trabalhando, voltada à identificação e responsabilização de todos os autores dos violentos atos, tendo sido identificados e presos a maioria dos integrantes da organização criminosa.

 

TERROR

No início da madrugada do dia 30 de agosto do ano passado, a área central foi tomada por dezenas de bandidos fortemente armados, que usaram pessoas como escudos humanos. A organização criminosa usou carros blindados e até drones na ação. Muitos explosivos foram colocados em vários pontos da cidade. O confronto com a polícia durou mais de duas horas. Bandidos foram feridos e morreram posteriormente, alguns na região de Campinas.

APREENSÃO – Na ação, policiais federais apreenderam R$ 15 mil em dinheiro
DIVULGAÇÃO

Ultimas Noticias