DESTRUIÇÃO - Interior da Caixa da Praça Rui Barbosa ficou destruído pelas explosões

Madrugada de terror em Araçatuba

Compartilhe esta notícia!

Após quase quatro anos, Araçatuba voltou a viver uma madrugada de terror e medo com ataques a unidades policiais e instituições financeiras. Em outubro de 2017, bandidos isolaram o quartel da Polícia Militar e explodiram o prédio da Protege, no Bairro Santana. Na madrugada desta segunda-feira (30), a cidade viveu momentos de muita apreensão. Durante mais de duas horas houve intenso tiroteio, explosões e perseguição policial. Três pessoas morreram e cinco foram levadas feridas para a Santa Casa de Araçatuba. Uma foi atendida e recebeu alta. Outras quatro permanecem internadas.
A reportagem apurou que por volta de 23h50 o grupo criminoso começou agir na área central de Araçatuba e nas imediações de unidades da Polícia Militar no Bairro Umuarama (12º Baep) e no quartel do Bairro Santana. Neste período, os criminosos começaram a delimitar o perímetro, barrando pessoas que transitavam pela Rua Luiz Pereira Barreto e vias próximas, como Oswaldo Cruz, Floriano Peixoto e outros. Vídeos mostram bandidos armados até mesmo próximo à esquina das ruas Cussy de Almeida e Humaitá (Coopbanc).
Um morador da área central de Araçatuba disse que pouco antes da meia noite começaram a chegar carros na esquina das ruas Olavo Bilac e Oswaldo Cruz. Neste momento começaram alguns tiros e os bandidos renderam que passa pelo local. Algumas pessoas foram mantidas como reféns. Em seguida, parte dos veículos seguiu sentido Rua Floriano Peixoto (Banco Safra) e outros seguiram na contramão de direção pela Rua Oswaldo Cruz sentido Praça Rui Barbosa (Caixa Econômica e Banco do Brasil). Neste momento o morador, que estava com sua mãe idosa na residência, disse que ouviu as explosões e os tiros. Se recolheram e apagaram as luzes da residência. O tiroteio foi intenso.
As explosões e rajadas de metralhadoras eram ouvidas de diferentes pontos da cidade. Rapidamente as redes sociais começaram a reproduzir vídeos da ação dos bandidos usando pessoas como escudo para caminharem pelas ruas e até mesmo amarradas no teto dos veículos no momento de fuga. Eram cenas de terror e medo.
Os tiroteios mais intensos, com raros momentos de trégua perduram até próximo das 2 horas.

CIDADE ISOLADA
Araçatuba amanheceu sob o clima de medo, com a área central isolada por policiais militares e guardas municipais. Os bandidos colocaram em diversos pontos da cidade, dispositivos com explosivos. Conforme foi constatado, cada dispositivo tinha uma base metálica à qual estava preso o explosivo e aparelho eletrônico (como celular) com fita adesiva. Além disso, havia possibilidade de detonação, não se sabe se era com sensor de movimento. Para inativar os dispositivos foi necessária a presença de especialistas do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate), da Polícia Militar, de São Paulo. A PM localizou 20 dispositivos com explosivos em diferentes pontos. Por isso toda a área foi isolada.

FUGA – Bandidos iniciam a retirada da área central da cidade
MEDO – Pessoas foram feitas de escudo pelos bandidos na área central para impedir ação da polícia

Três pessoas morreram durante a ação dos bandidos

Durante a ação dos bandidos morreram dois moradores de Araçatuba. O personal trainer Márcio Victor da Silva (filho de um investigador de polícia aposentado) e o empresário Renato Bortolucci. Márcio Victor retornava de um evento realizado por uma academia em um hotel da cidade quando foi baleado e morto. No entanto, não se sabe como aconteceu. Já o empresário Renato Bortolucci, segundo a polícia, estaria fazendo uma live da ação criminosa quando foi baleado. As duas vítimas morreram no local – área central de Araçatuba.
A outra vítima fatal foi encontrada pela polícia no Bairro Rural de Engenheiro Taveira. O homem estava baleado dentro de um carro. No veículo a polícia apreendeu também munições, arma e pacotes de dinheiro, além de miguelitos, que são artefatos metálicos usados para furar pneus. Embora a polícia não tenha divulgado a identificação do bandido morto, a reportagem teve a confirmação tratar-se de morador da Baixada Santista.

TRISTEZA – Márcio Victor Silva e Renato Bortolucci morreram baleados na área central de Araçatuba
CARRO – Polícia encontrou pacotes de dinheiro no carro onde estava o bandido morto

Cinco vítimas foram levadas para a Santa Casa

Durante a madrugada cinco pessoas foram levadas para a Santa Casa de Araçatuba com diferentes tipos de ferimentos. Um rapaz de 25 anos, que estava em uma bicicleta na área central de Araçatuba, foi ferido pelo explosivo. Os dois pés foram amputados e teve ferimentos graves nas mãos e estilhaços por todo o corpo. O próprio rapaz relatou que pensou tratar-se de um celular. Era o explosivo que o feriu. Há também um ferido sob suspeita.
O último boletim foi divulgado pela Santa Casa às 16 horas dessa segunda-feira.
Homem com 28 anos: baleado no abdome, o projétil transfixou e não houve necessidade cirúrgica; e um tiro em uma das mãos. O ferimento no membro superior foi grave e ele está passando por cirurgia neste momento. Foi ouvido antes pela Polícia, posto que o documento apresentado e a versão que ele contou sobre os ferimentos despertaram suspeitas nos policiais. Permanecerá com escolta policial até que os esclarecimentos sejam concluídos.
Homem com 31 anos: baleado na face e braços. Segue intubado e em avaliação pela especialidade. Quadro clínico grave, porém estável.
Homem com 38 anos: baleado nas pernas, braços e cabeça (raspão). Quadro clínico: após passar pela cirurgia foi extubado e segue em recuperação pós-cirúrgica em quadro clinico estável. Permanecerá com escolta policial.
Homem com 25 anos: vitimado por explosivo, passou por cirurgia para correção das áreas atingidas pela amputação traumática (os dois pés, e cortes profundos nas pontas de todos os dedos das mãos). Com a recuperação da cirurgia não houve necessidade de amputação dos dedos. Foi feita a retirada de estilhaços pelo corpo, principalmente nas pernas. Já está consciente e relatou que pensou que o artefato era um celular. Seguirá internado. A quinta vítima foi um homem com 45 anos, baleado na região glútea. O projetil não ficou alojado. Foi medicado e já recebeu alta.

EXPLOSIVOS – Rapaz pensou tratar-se de celular; era explosivo; ele perdeu os pés

Compartilhe esta notícia!

Veja também

Polícia Rodoviária Federal apreende quase uma tonelada de maconha em Penápolis

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – PENÁPOLIS No início da tarde de domingo (26), equipe da …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *