Home Cidades Araçatuba Hospital da Unimed começa a voltar à normalidade por queda nos atendimentos de covid-19

Hospital da Unimed começa a voltar à normalidade por queda nos atendimentos de covid-19

4 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Na noite da última sexta-feira, o Hospital da Unimed, de Araçatuba, que recebe pacientes de toda a região noroeste do estado de São Paulo, anunciou através de nota que começará a retomar a normalidade fazendo um escalonamento da volta de seus principais serviços.

Os atendimentos cirúrgicos voltarão a ser realizados, isso porque diminuiu o número de pacientes com queixas respiratórias no pronto atendimento nos últimos dias. “Na última semana nós percebemos a diminuição do número de casos de suspeita de covid, tanto dos que buscam o pronto-atendimento, como o do número de internações. Tendo em vista isso e a ocupação dos leitos dentro do hospital destinados ao covid, nós decidimos pela reabertura do hospital gradativamente”, afirmou a diretora administrativa do Hospital Unimed Araçatuba, Doutora Vilma Neri Shisato, em vídeo publicado nas redes sociais. Até a publicação desta matéria, eram 6 os pacientes internados no hospital, sendo 5 com a confirmação para o coronavírus, e um aguardando resultado de exame.

Por conta disso, a partir de quarta-feira, dia 22, logo após o feriado, o hospital vai voltar a agendar a realização de cirurgias ambulatoriais, que são aquelas que não precisam de leito. Apesar disso, a nota diz que a prioridade será para o agendamento de pacientes que não fazem parte do grupo de risco, como idosos, cardiopatas, pneumopatas, hipertensos, diabéticos, idosos e imunossuprimidos. “Os pacientes que serão operados e os médicos que fazem estes procedimentos devem seguir as regras do Ministério da Saúde, mantendo o grupo de risco afastado de convívio social”, disse a diretora.

A medida adotada pelo hospital particular será reavaliada semanalmente de acordo com os dados epidemiológicos de Araçatuba e da região. “Essa medida será revista semana a semana, caso seja necessário ela será suspensa ou ampliada”, continuou Vilma Shinsato.

A dirigente do hospital ainda complementou. “Eu espero que a gente tenha sucesso e que as coisas de fato se sinalizem como boas. Foi criado um fluxo totalmente separado para atendimento desses pacientes com suspeita de covid, o que permite que outros pacientes, que tem outras patologias que precisam ser tratadas, possam ser atendidas no hospital. Precisamos atender esses pacientes”, concluiu.


Compartilhe esta notícia!