ANÚNCIOS - Vice-governador Rodrigo Garcia (DEM) foi quem fez o anúncio na tarde de ontem

Governo do estado prorroga fase emergencial até 11 de abril

Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Além das restrições adicionais específicas para o município de Araçatuba, na tarde de ontem, o governo de São Paulo anunciou que a fase emergencial do Plano São Paulo, que ia inicialmente até o próximo dia 30 de março (terça-feira) foi prorrogada até o dia 11 de abril.

De acordo com o vice-governador do estado, Rodrigo Garcia (DEM), os números da pandemia de covid-19 seguem crescendo no estado, o que justifica a manutenção das medidas restritivas para tentar conter o maior avanço do contágio, das internações e mortes em São Paulo.

A medida é válida para todos os 645 municípios paulistas e a flexibilização só é permitida em caso de restrições maiores, como fez Araçatuba nesta sexta-feira. Não há flexibilidade para atividades consideradas não essenciais.

“Em virtude dos números da pandemia e da insistência do crescimento da pandemia, apesar de todas as medidas adotadas, o Governo de São Paulo prorroga até o dia 11 de abril a fase emergencial”, afirmou o Vice-Governador e Secretário de Governo Rodrigo Garcia, que comandou a coletiva já que o governador João Dória (PSDB) esteve mais cedo na sede do Butantan na coletiva que anunciou o pedido para testes da ButanVac, nova vacina produzida no Brasil contra a covid-19.

A atual fase emergencial do Plano São Paulo entrou em vigor no último dia 15 de março, depois que o Comitê de Contingência da Covid-19 recomendou ao Governo de São Paulo medidas mais rígidas do que na fase vermelha, que estava em vigor desde o dia 6 de março.

A fase emergencial determina toque de recolher nos 645 municípios todos os dias, entre 20h e 5h, além de impedir o acesso a parques e praias. Qualquer tipo de aglomeração está proibido. O uso de máscaras deve ser intensificado em qualquer ambiente interno ou externo de acesso público.

Estão proibidas as retiradas presenciais de produtos em restaurantes e lanchonetes, o atendimento presencial em lojas de material de construção, as celebrações religiosas coletivas e atividades esportivas em grupo.

O teletrabalho é obrigatório para todas as atividades administrativas não essenciais do serviço público e na iniciativa privada. Todas as medidas visam reduzir a circulação de, ao menos, 4 milhões de pessoas por meio das restrições adicionais.

Fiscalização reforçada

A fiscalização contra aglomerações e eventos clandestinos continuará, de acordo com informações do estado, com ações intensificadas na fase emergencial.

O governo do estado promete atuar em conjunto com as Prefeituras para instalação de barreiras sanitárias em acessos a cidades turísticas, blitz contra eventos ilegais e fiscalização de protocolos sanitários nas atividades liberadas. (Com informações do Governo de São Paulo)


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Assistência Social confecciona lençóis de cama para o pronto socorro

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – BIRIGUI Secretaria Municipal de Assistência Social, por meio do Projeto …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *