22.5 C
Araçatuba
quinta-feira, junho 30, 2022

Frio deve aumentar ainda mais os preços de hortifrútis em Araçatuba

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

A queda na temperatura já vem causando aumento nos preços dos produtos hortifrutigranjeiros para o consumidor final de Araçatuba e região.

Ingredientes que fazem parte do dia a dia da população, como tomate, pepino japonês, vagem, batata e cebola, já estão mais caros nas gôndolas dos supermercados, feiras livres e hortas, e estão com tendência de alta nas próximas semanas.

Um dos motivos é a onda de frio que atinge várias partes do Brasil, dentre elas, locais onde há produções destes itens, o que diminui a oferta, prejudicando o atendimento da demanda de consumo.

Itens como cebola, chegam a ser vendidos para os distribuidores e no Ceagesp, em Araçatuba, com um aumento de 40% atualmente em relação às últimas semanas. Já a vagem teve um aumento próximo de 50%.

Para o produtor rural de Araçatuba, Anderson Braga, que distribui produtos em diversos locais na região, a lei da oferta e da procura é o que tem mandado no preço dos produtos hortifrúti na região. 

“O que influencia a alta é a lei da oferta e da procura. Agora com essa esfriada, alguns itens sobem, mais por causa do clima”, afirmou o produtor rural e distribuidor. “Agora vai esfriar, certo, a produção vai cair e aí o preço sobe, porque vai ter mais procura do que oferta”, complementou.

Braga afirma que alguns itens que estão com uma safra grande são os que menos estão sofrendo com alta de preços.

“Um item por exemplo como o limão, que tem bastante, não está valendo ‘nada’”, explicou.

Ele, porém, rechaça de que o aumento no preço do óleo diesel, que cresceu R$ 0,40 no preço nas refinarias e é combustível utilizado nos caminhões que fazem o transporte, seja um fator relevante para o aumento nos produtos. Segundo Braga, este valor não é repassado na hora das vendas.

“No combustível a gente não consegue abaixar. ‘Ah, vou subir o tomate porque subiu o óleo diesel’, não, não consigo repassar. Se a mercadoria está faltando, aí sim eu consigo colocar a margem porque não tem o produto”, disse, explicando quais itens devem ficar mais caros neste período de frio. “Tomate, pepino japonês, vagem, são os principais itens que sobem, o tomate principalmente”, enumerou. 

Desfavoráveis

De acordo com o site da Ceagesp, durante esta semana, a lista de produtos com preço desfavorável para compra é extensa.

Produtos como abacaxi, maçã, maracujá, beterraba, abobrinha, tomate e quiabo, são alguns dos que estão com valores acima da média neste período.

Já dentre os produtos que possuem maior oferta no momento estão abacate, banana nanica, limão, mamão, melancia e mandioca. 

 

 

Ultimas Noticias