Fim da piracema aquece o comércio em várias cidades da região

Compartilhe esta notícia!

ANTÔNIO CRISPIM -ARAÇATUBA

Terminou nesta sexta-feira (28) a proibição da pesca devido ao período de defeso (época de reprodução dos peixes), a denominada piracema. Desde o dia 1º de novembro do ano passado a regra estava em vigor. As restrições mudam de acordo com a região do estado e os mananciais existentes. Na região de Araçatuba, banhada por grandes rios, a pesca é importante área a economia e fonte de renda para muitas famílias. Além disso, há milhares de praticantes da pesca amadora. Todos aguardavam a liberação. Nesse sábado, primeiro dia após a liberação, os rios e lagos receberam muitos pescadores.
Os parceiros de pescaria, Marcos Antônio Assunção e Luiz da Cunha estavam ansiosos pela liberação. Já no primeiro dia arrumaram os equipamentos, o barco seguiram para o Rio Tietê. As iscas seriam, compradas no caminho. A produção de isca é uma atividade que gerar renda para famílias.
Em Castilho, Pereira Barreto, Itapura e Ilha Solteira, a situação não era diferente. Nas estradas era possíveis ver muita gente seguindo para os conhecidos pontos de pesca. Os estabelecimentos especializados em artigos e produtos para a atividade comemoram o fim da piracema.
Para Marcos Antônio Assunção, que é tapeceiro de autos, a pesca é um lazer. Ele já tem barco e recentemente foi aprovado no exame de Arrais Amador. “É importante estar sempre com tudo legalizado. Sem Arrais, dependia de amigos para pescar”, disse o pescador amador, que não via a hora de liberar a pescaria.
Como Marcos Assunção, são milhares em toda a região. Para se ter ideia, são quase 5 mil lotes em ranchos à beira de rios e córregos em Araçatuba e Santo Antônio do Aracanguá. A maioria gosta de pesca. A atividade movimenta o turismo e o comércio na região. Há vários estabelecimentos (pousadas) às margens dos rios dedicados ao atendimento de pescadores.
Segundo o tenente Azevedo, da Polícia Ambiental de Castilho, com o fim da piracema, a pesca voltou a ser normal em todos os rios da região. O oficial disse que durante o período da piracema foram registradas ocorrências corriqueiras, como pesca de espécies permitidas, mas fora de critérios estabelecidos, alguns pescadores com espécies restritas e encontro de redes. O tenente Azevedo disse que durante as operações de fiscalização várias autuações foram feitas. (Colaborou Gustavo Trevisan).

a5 PESCA
DIVERSÃO – Milhares de pessoas vão para os rios apenas para lazer e pesca para consumo
ARQUIVO


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Gestantes participam de palestra sobre saúde bucal

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – GUARARAPES   Seguindo todos os protocolos e medidas de segurança …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *