TRABALHO - Indústrias retomam empregabilidade do período pré-pandemia

Empresário explica o desempenho do setor industrial

Compartilhe esta notícia!

ANTÔNIO CRISPIM – BIRIGUI

O setor industrial alavancou a geração de empregos em Birigui no mês de agosto e o resultado foi tão expressivo, que refletiu no desempenho do município no acumulado do ano. Para se ter ideia da importância do setor industrial, de acordo com o Caged, a indústria de Birigui gerou 498 empregos em agosto. Somando o saldo de Andradina, Araçatuba, Lins e Penápolis, foram 478 novos postos de trabalho. Ou seja, só o setor industrial de Birigui gerou mais empregos do que as quatro cidades juntas. O empresário Carlos Mestriner (indústrias Klin e selecionador de nelore), falou com exclusividade ao SRC sobre o momento.
“O setor de calçados tem um consumo reprimido nos últimos tempos. Em função do fechamento das lojas, o consumidor de certa forma esteve mais em casa do que propriamente fora, e isso retraiu, ou reteve o consumo. Então nós temos um consumo retraído. Um outro ponto importante, as coleções de verão, primavera/verão, normalmente elas são mais vendáveis. Porque o Brasil é um país tropical, onde os meses quentes são muito maiores do que os meses frios. Então automaticamente, o consumo no segundo semestre, ele vem forte porque nós temos um país bem tropical, e praticamente todos os estados da federação vão às compras”, disse o empresário
Segundo Carlos Mestriner, outros pontos devem ser destacados. “Nós temos o Dia das Crianças agora em outubro, o Black Friday em novembro e o Natal. São três datas importantíssimas para o comércio. Então se você pega essas datas importantes para o comércio, um país que, realmente as coleções de primavera/verão têm desempenho e uma retomada da economia, uma retomada do consumo, isso aí faz com que a indústria passe a ter um desempenho melhor”, explicou.
Para o industrial, essas contratações são reposições de postos de trabalhos perdidos. “Então nós estamos em Birigui, retomando as atividades da indústria. Inclusive algumas, já nos mesmos patamares antes pandemia. Então nós estamos em um bom momento. Acreditamos que se a gente não tiver uma nova onda, a gente torce e reza para isso, que não tenha, o Brasil volta a caminhar, a gerar empregos, gerar renda e gerar consumo. E quando gera emprego, gera renda e gera consumo, você cria um ciclo virtuoso de consumo, de prosperidade. E é nisso que o Brasil precisa entrar. Ciclo de prosperidades, onde gera-se emprego, gera-se renda e gera-se consumo. Eu acredito que estamos entrando nessa rota, a rota da prosperidade”, finalizou o empresário Carlos Mestriner.


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Shopping faz entrega de mil exemplares de livro em escolas e entidades de Araçatuba

Compartilhe esta notícia!DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA Como parte da programação do mês das crianças, a …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *