22.6 C
Araçatuba
quarta-feira, maio 25, 2022

Embriaguez ao volante aumenta 480% no feriado prolongado em relação ao ano passado

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

A Polícia Militar do Estado de São Paulo desenvolveu entre os dias 14 e 17, a Operação Paixão de Cristo – Páscoa 2022. A exemplo de outras operações, o foco foi excesso de velocidade, embriaguez ao volante e uso irregular de celular ao volante. Os números surpreenderam. Na área da 4ª Companhia do Segundo Batalhão de Polícia Rodoviária realizou, houve expressivo aumento de infrações em relação à operação do ano passado. Foram 29 condutores flagrados dirigindo embriagados, enquanto no ano passado foram 9, o que representa aumento de 480%. Já o número de condutores que recusaram fazer o exame saltou de dois no ano passado para 11 este ano, com aumento de 450%. A 4ª Cia abrange as estradas estaduais das regiões de Araçatuba, Penápolis e Andradina.

“Mesmo com as normas bastante severas no que se refere à fiscalização e às penalidades em relação à embriaguez ao volante, infelizmente, muitos condutores insistem em dirigir o veículo automotor depois de ingestão de bebida alcoólica”, informou a polícia por meio de nota.

De acordo com a legislação em vigor, o condutor que for flagrado dirigindo sob influência de álcool ou que, convidado a realizar o teste, recusar-se a soprar o etilômetro, está sujeito a multa de R$ 2.934,70 (e se houver reincidência no período de 12 meses, a segunda multa será aplicada em dobro, ou seja, com o valor de R$ 5869,4); ao recolhimento imediato da CNH física, como medida acautelatória, que permanecerá por até 5 dias no órgão que fez a autuação, até que o condutor compareça na Base da Polícia Rodoviária indica no documento de recolha e comprove que está em condições de conduzir veículo automotor. E, caso condutor não compareça em até cinco dias, a CNH é remetida ao Órgão que emitiu tal documento; à suspensão do direito de dirigir por um ano, como penalidade, após o devido processo legal;  à remoção do veículo ao pátio de apreensões, caso não haja condutor devidamente habilitado e em condições de dirigir para prosseguir com o veículo; e a responder criminalmente, dependendo do teor alcoólico. 

“A Polícia Militar Rodoviária alerta que a fiscalização de embriaguez continuará sendo realizada diuturnamente, sendo importante a conscientização do condutor para jamais conduzir o veículo depois de ingerir bebida alcóolica ou outra substância psicoativa!”, conclui a nota da Polícia Rodoviária.

OUTRAS INFRAÇÕES

Além destas infrações, ou aumento também em outras autuações, como ultrapassagem em lugar proibido – 38 (23 em 2021); sem cinto de segurança – 143 (118); falando ou manuseando celular – 19 (9 no ano passado); veículo em mal estado de conservação – 11 (3) e excesso de velocidade com radar portátil – 622 (707  no ano passado, único  item com redução).

 

Ultimas Noticias