20.3 C
Araçatuba
segunda-feira, junho 27, 2022

Ecologia, Progresso, Liberalismo e Motococa Elétrica

 

Rodrigo Andolfato

Temos que começar esse artigo primeiramente esclarecendo que não existe bandeira mais de direita que a ecologia. Não sou aquele tipo de pessoa que vê o mundo separado entre direita e esquerda, mas sim entre quem acredita que tomar dinheiro dos outros é correto e aqueles que defendem a Liberdade e não roubam de ninguém. Contudo, olhando o espectro político atual, devemos deixar claro que, entre os times da direita e da esquerda, a bandeira da ecologia e do progresso, ambas, são de posicionamento de direita, e eu posso provar.
Não é segredo para ninguém que as pessoas de esquerda defendem um estado forte e dono de tudo. Acreditam que ninguém precisa ser dono de nada e que tudo deve pertencer ao estado. Oras! Desta feita, é natural que ninguém pense em se enriquecer, e poupar passa a ser algo criminoso. Ajuntar riquezas e deixar para seus filhos, passa a ser um pensamento pequeno burguês execrável. O Socialista de verdade é aquele que vive o hoje e não pensa no amanhã. Ele acredita numa falsa lenda que o Estado não é feito de homens normais como ele, mas de seres elevados que cuidarão de tudo para que ele trabalhe só um pouco e possa se divertir ao máximo. Obviamente que isso resulta num modelo de sociedade que se torna cada vez mais extrativista e consumista, e que gasta os recursos naturais de forma vil.
Já no outro lado do escopo político da sociedade atual encontra-se o pessoal da direita, que acredita na ideia de família, propriedade e tradição. Lembrando que essas três coisas são a base da riqueza, defendida pelo Liberalismo. A diferença entre pessoas de Direita e pessoas Liberais Austríacas de Direita é o fato de que as primeiras acreditam que o Estado é bom, e que pagar impostos é algo digno, enquanto as segundas sabem que Imposto é roubo, e como dizia Olavo de Carvalho, “podemos até pagá-lo (impostos), mas jamais respeitá-lo”.
De qualquer forma, as pessoas que carregam em si o compromisso de guardar o mundo para o futuro, são as pessoas que entendem que o enriquecimento individual é algo que traz um benefício para toda sociedade, e que só existe enriquecimento através de entesouramento, que é a poupança. Assim sendo, quem cuida da terra enquanto planeta são aquelas pessoas que tem compromisso com a herança que podem deixar para seus filhos. Assim, a tradição (TRADIÇÃO) nos ensina que devemos trabalhar e poupar, procurando enriquecer-nos de propriedades (PROPRIEDADE) para deixarmos para nossa prole (FAMÍLIA).
Até aqui nada de novo, por mais incrível que parece para aqueles que acreditavam que ECOLOGIA era bandeira de esquerdista.
Mas e quanto ao termo progresso? Mais uma vez se engana quem acredita que ser progressista é algo de esquerdista. Essa alcunha foi roubada por socialistas globalistas, mas em nada estão certos. Progresso é tudo aquilo que leva para frente! Oras! Nossas fazendas no Brasil têm cada vez mais sido a síntese do progresso e do bom sucesso!
Cada vez mais o agronegócio tem se mostrado progressista, trazendo eficiência ao campo, de forma a produzir mais num mesmo espaço de terra. Oras Leitores! Produzir mais em menos espaço preserva o meio ambiente e enriquece o produtor. Se a quantidade consumida e demandada pelo mercado é a mesma, o que o produtor mais quer é ofertar seus produtos pela melhor relação custo/benefício possível!
Ninguém quer simplesmente produzir mais! O que se quer mesmo é produzir o suficiente para o mercado de forma que a oferta se equilibre com a demanda e os preços sejam sempre os mais elevados. Assim sendo, quem é contra a ecologia e o progresso são os socialistas que acreditam na espoliação e na produção forçada, como era feita na antiga União Soviética.
“Mas então Rodrigo, qual a diferença final entre o Conservador de Direita, e o Conservador Liberal de Direita?” – Caríssimos leitores, aqui entra a chave para a libertação! Muitos Conservadores de Direita querem que o Estado lhes subsidie naquilo que eles acham correto. Esquecem que esse tipo de desejo é que leva a necessidade do roubo da riqueza de outros para sustentar suas verdades. Esquecem-se, como dizia Bastiat que “Todos querem viver às custas do Estado, mas esquecem que o Estado vive às custas de todos”.E é por conta deste comportamento pró-estado, de Conservadores de Direita, que existe a esquerda. Assim sendo, entra aqui a saída mais inteligente para a sociedade moderna: “Manter as ideias Conservadoras Liberais, de Direita, pró Progresso e pró Ecologia”.
“Compreendido Rodrigo, mas e o que tem isso a ver com a MOTOCA ELÉTRICA do título do artigo?” – Prezados leitores, toda saída que visa o progresso deve ser analisada a luz dos fatos. Eu particularmente tinha uma camionete grande, a diesel, que para me levar de um lugar para o outro gastava grande quantidade de energia e dinheiro. Pior que isso: a cada ano me fazia gastar mais de seis mil reais com IPVA para sustentar o Estado. Deste modo resolvi pensar numa mudança de vida que avalizasse minhas ideias e crenças num mundo mais limpo, menos poluente, e menos patrocinador do Estado! Resolvi adotar a motoca elétrica no uso diário. Um sistema de transporte que quase não tem custo e que, graças a Deus, não paga IPVA. E você, quer mudar o mundo? Então mude primeiramente seus hábitos e suas verdades, e se pergunte: “Como eu posso ajudar a diminuir o dinheiro que sustenta o Estado?”

Rodrigo Andolfato é empresário, membro do Instituto Liberal da Alta Noroeste, idealizador do movimento #NOSSACIDADEDOBEM e coordenador Regional do PTB Alta Noroeste.

Ultimas Noticias