RESPOSTA - Com mais tempo para consumo, clientes voltam a frequentar lanchonetes em Araçatuba

Dentro das regras permitidas, restaurantes registram aumento no público e faturamento no feriado

Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES

Donos de restaurantes e lanchonetes de Araçatuba comemoraram o ótimo movimento da primeira noite de flexibilização de horário para os estabelecimentos noturnos. Podendo receber clientes até 23h, muitos empresários afirmam que tiveram ganho no faturamento durante o feriado de 9 de julho.

Trabalhando com até 60% da capacidade e com distanciamento entre as mesas, os estabelecimentos da área gastronômica já sentiram a diferença na presença dos consumidores.

A permissão para o aumento no período de trabalho ocorreu na última semana, em coletiva de imprensa do governador João Dória (PSDB), que justificou a flexibilização por causa da melhora dos índices de saúde no estado relacionados à pandemia de covid-19.

Segundo o empresário Jean Carlos Pereira dos Santos, que comanda o Pork´s Bar em Araçatuba, o aumento no faturamento chegou a 70% na primeira noite, o que o deixou extremamente satisfeito.

“Foi muito bom, teve uma grande diferença de público. Veio o dobro do que estava acostumado vir antes. Só tenho a agradecer, só não aumentou mais porque existem outros estabelecimentos”, citou Jean ao lembrar que a concorrência também teve ganhos com a flexibilização.

Igualmente empolgado, o empresário Sildemar Paulucci, que comanda o Joaquins Food Park, também comentou que o movimento foi tão bom que o local, inclusive, já abriu vagas de emprego para trabalho noturno, devido a expectativa por um aumento ainda maior no movimento nos próximos dias.

“Foi excelente, foi muito bem, graças a Deus, e não houve nenhuma ocorrência de lotação, aglomeração, estamos trabalhando bem conscientes neste sentido”, afirmou sobre a movimentação no feriado. “Muitos já estão até contratando funcionários, lá no food mesmo estamos em busca de profissionais”, informou.

Um dos líderes de movimentos do setor ao lado de entidades como UECAR (União das Entidades de Classe de Araçatuba e Região), além dos sindicatos patronal e de trabalhadores da categoria na região, Paulucci afirmou que a luta da categoria continua, agora para combater as aglomerações clandestinas em Araçatuba, que na sua opinião foram as principais responsáveis pelo prejuízo do comércio, no geral, durante a pandemia.

“Nossa intenção agora é buscar apoio junto a prefeitura para fiscalizar as aglomerações que ocorrem fora dos estabelecimentos comerciais, para que não sejamos penalizados de novo no futuro”, disse.

Até a última quinta-feira (8), o setor de restaurantes só estava podendo atuar até 21h e com apenas 40% da capacidade do público, o que diminuía a expectativa nos negócios. O empresário José Marchesine Neto, que administra o Voth Bier, em Araçatuba, comentou que o público da cidade está acostumado a sair para consumir mais tarde, o que era inviável com o horário mais restrito.

“O Araçatubense não vai pro happy hour, vai pra casa e depois sai. Muito disso é pelo clima também, sai depois das 20h quando dá uma refrescada. Portanto, muitas pessoas não estavam indo à cervejaria, bares e restaurantes com a restrição até às 21h”, opinou.

 

EMPREGO – Empresário cita que estabelecimento já busca trabalhadores para atender aumento na demanda

:


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Sindicato e vereadores discutem criação de cartilha de cuidados para o comércio durante a pandemia

Compartilhe esta notícia!DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA Com as lojas do comércio funcionando em horário normal, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *