EFICIÊNCIA - Usina fotovoltaica e novo sistema de iluminação garantem eficiência energética

CPFL investiu R$ 3,4 milhões em usina de energia solar para a Santa Casa

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

A nova usina de geração de energia solar fotovoltaica da Santa Casa de Araçatuba em em operação há várias semanas. A iniciativa, desenvolvida pela CPFL Paulista, com investimentos da ordem de R$ 3,4 milhões. O investimento foi totalmente custeado pela distribuidora por meio do programa CPFL nos Hospitais.
De acordo com a assessoria da distribuidora, o sistema de captação é composto por 1.900 placas fotovoltaicas que geram energia a partir do calor do sol. A estimativa da companhia é que a usina represente uma economia de cerca de R$ 1,2 milhão ao ano para a Santa Casa, já que o hospital precisará de menos energia da rede da CPFL. Isso significa uma redução de 35% a 40% nas contas de energia.
“Uma economia significativa que dará um novo fôlego para investirmos em medicamentos, equipamentos e o que for necessário para ampliar ainda mais a qualidade dos atendimentos prestados aos pacientes do SUS”, comemora Claudionor Aguiar Teixeira, provedor da Santa Casa de Araçatuba.
A usina tem potência de 650 kWp, o que equivale à energia consumida por 374 residências durante um mês, além de capacidade de geração anual de 885,9 MWh. O sistema evitará a emissão de 54,7 toneladas de CO2 na atmosfera – o mesmo que o plantio de 328 novas árvores.
“Com esses investimentos, a CPFL ajudou a diretoria da Santa Casa de Araçatuba a resolver mais uma questão que consumia um grande volume de recursos. Seremos sempre gratos por esse apoio porque cada problema que conseguimos resolver representa mais qualidade nos atendimentos prestados”, afirma a tesoureira da instituição, Maria Ionice Zucon.

RENOVAÇÃO DA ILUMINAÇÃO
Além da usina, a distribuidora também substituiu 4.242 lâmpadas menos eficientes por unidades de LED, revitalizando a iluminação interna da Santa Casa. As lâmpadas de LED são até 80% mais econômicas que as incandescentes e até 30% mais que as fluorescentes. Além disso, por durarem mais, exigem menos manutenção.
“O programa CPFL nos Hospitais foi criado para ajudar as cidades onde a companhia atua, tornando mais eficiente e sustentável o consumo de energia de hospitais que são referências para as suas comunidades, como a Santa Casa de Araçatuba”, destaca Rafael Lazzaretti, diretor comercial da CPFL energia.
A Santa Casa de Araçatuba, fundada em 1927, é referência em 13 especialidades de alta complexidade para 40 municípios da região. A instituição tem 350 leitos e faz cerca de 700 mil atendimentos por ano. Há setores do hospital, como Unidade de Terapia Intensiva e Centro Cirúrgico, que demandam energia 24 horas por dia.

CPFL NOS HOSPITAIS
O programa conta com três frentes de trabalho: ações de eficiência energética, investimento em humanização hospitalar e melhorias, além de um programa de doação em conta de energia para hospitais.
Primeiro pilar – conta com investimento de até R$ 150 milhões nas quatro distribuidoras do Grupo (CPFL Paulista, CPFL Piratininga, CPFL Santa Cruz e RGE) para atender cerca de 300 instituições de saúde até o final do projeto.
Mais de 150 hospitais públicos e filantrópicos dos Estados de São Paulo e Rio Grande do Sul já contam com ações de eficiência energética promovidas pelo programa CPFL e RGE nos Hospitais. As obras concluídas até junho de 2021 representarão uma economia de cerca de R$ 9,3 milhões anuais nas contas de luz das instituições, que poderão implementar esse valor em melhorias no atendimento à população.
Do total previsto, a CPFL Energia já investiu R$ 117 milhões nessas obras, que englobam a substituição de mais de 97 mil lâmpadas comuns por modelos de tecnologia LED, além da implementação de usinas fotovoltaicas com potência total instalada de 13 MWp. Os sistemas vão proporcionar uma economia de energia elétrica estimada de 25,1 GWh ao ano, o que equivale ao consumo de 10.587 residências de médio porte anualmente, e ainda evitará a emissão de 1.884 toneladas de CO2 na atmosfera – o mesmo que o plantio de 11.303 novas árvores.
Entre as instituições beneficiadas em São Paulo estão: Hospital de Amor, em Barretos; Hospital de Base de São José do Rio Preto (FUNFARME); Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Vinhedo; Santa Casa de Araraquara; Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto; Santa Casa de Ibitinga; Hospital Nestor Goulart Reis, de Américo Brasiliense, Hospital de Clínicas da UNICAMP, em Campinas. Já no Rio Grande do Sul, receberam o projeto o Hospital de Caridade de Santo Cristo, em Santo Cristo; a Santa Casa de Caridade de Uruguaiana; Hospital Centenário de São Leopoldo, a Santa Casa de Misericórdia de Santana do Livramento; a Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo; a Associação Franciscana de Assistência, de Gramado; e o Hospital de Caridade de Erechim.
Segundo pilar – compreende projetos endossados pelo Instituto CPFL divididos em dois eixos: humanização e melhorias. Em humanização, os investimentos objetivam tornar o ambiente hospitalar mais leve e descontraído para pacientes, familiares e profissionais de saúde, agregando brincadeiras, humor e contação de histórias. O eixo de investimentos em melhorias atua na infraestrutura e na aquisição de equipamentos com foco no atendimento oferecido por hospitais públicos. Este eixo também apoia a formação, o treinamento e o aperfeiçoamento de recursos humanos em todos os níveis, além da realização de pesquisas clínicas, epidemiológicas, experimentais e socioantropológicas.
Terceiro pilar – permite aos clientes realizar doações para as instituições de saúde por meio da conta de energia. Isso aumenta a arrecadação dos hospitais, permitindo investimentos na melhoria das condições de atendimento. Por meio da CPFL Total, empresa que faz a gestão de doações via conta de energia, R$ 4,2 milhões foram doados por clientes das distribuidoras do grupo a 105 hospitais.

RECONHECIMENTO
Em 2021, o programa CPFL e RGE nos Hospitais foi reconhecido pela Organização das Nações Unidas (ONU) como um exemplo de boa prática ligada aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Veja também

Em quase 9 décadas, empresa funerária passa de geração para geração na cidade

Diego Fernandes – ARAÇATUBA Considerado um dos empreendimentos comerciais mais antigos de Araçatuba, a Cardassi, …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *