ESCLARECER - Os dois quebra-molas foram construídos e sinalizados em travessa com 2,5 metros de largura - DAVID PRATES

Construção de obstáculos em travessa deixa cidadão intrigado

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Ao passar pela Travessa 25 de Setembro, no trecho entre as ruas José Canova Andreu e Kesayoshi Miyashita, no Lago Azul, em Araçatuba, um cidadão se surpreendeu com dois obstáculos na distância inferior a 40 metros e devidamente sinalizados. O cidadão, que pediu para não ser identificado, disse que não acreditou no que viu. O trecho tem casas em apenas de um lado. Do outro, é um fundo de uma granja. “Não dá para acreditar que enquanto moradores de ruas movimentadas pedem obstáculos e não são atendidos, dois foram construídos em uma travessa cuja largura só dá para passar um veículo de pequeno porte.

A reportagem de O LIBERAL REGIONAL esteve no local nessa semana e constatou a construção dos dois obstáculos. A única moradora que recebeu a reportagem disse que reside naquela região há 35 anos. Ela afirmou que a travessa foi pavimentada no ano passado – em agosto ou setembro. No entanto, não soube dizer quem construiu os obstáculos. Porém defender a necessidade dos redutores de velocidade.

Conforme foi apurado pela reportagem, os obstáculos não seguem o padrão técnico usado pela `Prefeitura. No entanto, o que chama a atenção é o fato das duas lombadas estarem devidamente sinalizadas com placas regulamentares. Não se sabe também quem colocou as placas. Tudo é um mistério.

Embora a travessa não aparece em mapa, é possível visualizar por meio do Google Maps (satélite). Moradores próximos dizem que não há coleta de lixo. E o motivo é óbvio – não dá para o caminhão passar. Por outro lado, há entrega de correspondência.

A reportagem encaminhou na segunda-feira à Secretaria de Comunicação Social da Prefeitura questionamento sobre a construção dos obstáculos. Porém, não obteve resposta. A reportagem fez apenas três perguntas: qual é a justificativa técnica para construção de obstáculos; como partiu a iniciativa e se algum órgão técnico deu parecer favorável e qual.

 

MISTÉRIO

Como a Prefeitura não respondeu à reportagem, não dá para saber se foi o município que construiu os obstáculos. Da mesma forma, não dá para saber quem fez a sinalização. Aparentemente as placas são oficiais. Se não foi o município, que colocou estas placas e como conseguiu? São perguntas que ainda estão sem respostas.

 

CIDADÃO

O cidadão que se surpreendeu com os obstáculos disse que a Secretaria de Mobilidade Urbana deve ser pronunciar. Se não foi o município que construiu os obstáculos e sinalizou, deveria apurar quem fez o trabalho. Na sua avaliação, se for permitido que particular faça isso, todo e qualquer morador pode encomendar e construir um obstáculo em frente à sua residência. “O poder público deve esclarecimentos sobre o assunto”, disse o cidadão.

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Para buscar forças e continuar a jornada, funcionários da Santa Casa ‘abraçam’ o hospital

Compartilhe esta notícia!ANTONIO CRISPIM  ARAÇATUBA “Quando as coisas fogem do controle do homem. E muitas …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *