Home Cidades Araçatuba Complexo Esportivo Equestre é referência em bem-estar dos animais

Complexo Esportivo Equestre é referência em bem-estar dos animais

7 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

ANTÔNIO CRISPIM – ARAÇATUBA

Nos últimos dias Araçatuba transformou-se em centro de referência do mundo rural com a realização do 42º Campeonato Nacional Quarto de Milha, promovido pela Associação Brasileira Brasileira dos Criadores do Cavalho Quarto de Milha (ABQM). O evento, que durante anos foi realizado em Avaré-SP, foi transferido para Araçatuba, onde foi construído moderno Complexo Esportivo Equestre. O primeiro evento surpreendeu todos os envolvidos, de organizadores a competidores, de comerciantes a visitantes. “A cidade abraçou o evento” é a frase mais ouvida. Mas, ao longo de mais de 10 dias de animais no recinto, chamou a atenção para os cuidados especiais com os quais são tratados.
Nesta semana, equipes da Polícia Militar Ambiental e do Escritório de Defesa Agropecuária (órgão da Coordenadoria de Defesa Agropecuária, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo) estiveram no recinto para inspeção e elogiaram tudo que é feito com os animais. Antes, porém, a reportagem de O LIBERAL REGIONAL também visitou clínicas veterinárias particulares instaladas dentro do recinto e os locais onde criadores e competidores deixam os animais. Todas as ações visam o bem-estar animal.
Além dos cuidados dos proprietários dos animais, a ABQM tem o seu quadro de veterinários. Os profissionais chegam antes de começar o evento, já para acompanhar a chegada dos animais e deixam só depois que todos foram embarcados. Além disso, há uma clínica veterinária que funciona durante 24 horas dentro recinto.
A associação mantém no local um juiz de bem-estar animal. O médico veterinário Thiago Nita percorre durante todo o período os locais onde estão os animais para verificar os procedimentos adotados. Ao final, ele elabora um relatório apontando tudo que foi observado e o que pode ser feito para melhorar ainda mais. Além desse trabalho, os juízes de provas têm competência para desclassificar qualquer competidos que adotar prática ou usar material contrário ao regulamento. Ou seja, tudo é feito para garantir o bem-estar dos animais.

BOVINOS
Como há competições com a participação de bovinos (laço, apartação e outros), também há cuidados especiais com estes animais, como proteção próximo aos chifres no caso do laço. Além disso, conforme explicam os especialistas, são ações que simulam o manejo do animal no pasto, mas com cuidados diferenciados.

ABQM 25-07-2019 (13).JPGCavalos têm tratamento de atletas de alta performance
Os cavalos que participaram das competições têm rotina rigorosa no pré e pós-prova. Todas as arenas têm área de aquecimento. Além disso, a construção levou em consideração a questão térmica ambiente. O objetivo é proporcionar ao público, competidores e animais um ambiente saudável em todos os pontos de vista. Para Sílvio Vilar, que acompanha o filho Enzo Vilar nas competições, os cavalos são atletas de alta performance.
O médico veterinário Henrique Merlini, do Outlaw Equine, leva a sua clínica onde há provas e tem vários clientes entre os competidores. Na sua equipe, ele tem uma médica veterinária que atua na área de fisioterapia dos animais. Merlini explicou que os animais recebem soro para hidratação, além de bolsas de gelo para recuperação muscular, assim como manta ou capa eletromagnética.
Há cuidados especiais com alimentação e medicamentos, pois nas provas há criterioso controle antidoping.

ABQM 25-07-2019 (13).JPG

BAIAS
As baias onde a maioria dos animais estão, são do mesmo tipo usadas nas Olimpíadas do Rio de Janeiro e com aprovação de organismos internacionais. São feitas em estrutura de metálica, com divisórias de lona, para evitar qualquer trauma aos animais no caso de coice ou outro impacto.

ABQM Enzo Silvio (11).JPG

 

 


Compartilhe esta notícia!