Home Cidades Araçatuba Competição transforma Araçatuba na Capital Nacional do Quarto de Milha

Competição transforma Araçatuba na Capital Nacional do Quarto de Milha

9 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

Araçatuba, a Terra do Boi, se transformou em Capital Nacional do Cavalo Quarto de Milha. Nessa quinta-feira (18) começaram chegar ao Recinto Clibas de Almeida Prado os primeiros competidores. Ao longo do dia foi intenso o movimento de carretas e trailers com animais e materiais usados nas competições. Já nessa sexta-feira, os animais foram as pistas de reconhecimento e aquecimento. Competidores em diferentes modalidades e diversas faixas etárias. Trata-se de uma competição diferente, onde não há animosidade entre os participantes, mas algum em comum que os une – o amor pelos cavalos. Além disso, famílias inteiras estão no recinto. Há dezenas de trailers. O recinto de exposições transformou-se em uma cidade à parte, com centenas de estabelecimentos,. lanchonetes, restaurantes e pub.
Com aproximadamente 500 mil animais, o Brasil tem o segundo maior plantel da raça no mundo, perdendo apenas para os Estados Unidos. A Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha, a ABQM é maior associação equina nacional. No mundo, só perde para a American Quarter Horse Association (AQHA), dos EUA. O estado de São Paulo lidera o plantel nacional, com aproximadamente 200 mil animais (40% do total).
Os números mostram a importância do Quarto de Milha e porque o investimento na construção de um Complexo de Competições Equestres. Araçatuba foi escolhida exatamente por sua estrutura de hotelaria, situação geográfica estratégica e recinto com condições de abrigar eventos que estão crescendo continuamente.
A gerente de marketing da associação, Selly Sayed, disse que além da parte esportiva, o evento tem parte social com expositores comercializando produtos de vários seguimentos, praça de alimentação, área de food-trucks, além de um pub, tudo isso localizado em estandes que devem gerar movimentação nos períodos diurno e noturno. Isso somado às competições equestres que acontecerão ao longo de todo o dia devem gerar atividades para a população durante 24 horas entre os dias 20 e 28 de julho. “A população vai ter uma diversidade absurda aqui no nosso evento, alimentação, entretenimento, shows, e o Pub que se estenderá até a madrugada”, comentou Selly.
Para mostrar o crescimento do evento, a gerente afirmou que o aumento na parte comercial em relação ao último, realizado em Avaré (SP), no ano de 2018, é de 152%. São ao todo mais de 400 estandes, além de 16 patrocinadores oficiais, o que corresponde ao dobro dos patrocinadores do último Campeonato.
Toda esta estrutura criou uma cidade – ou circo, como se fala na Fórmula 1 – com movimentação 24 horas de esporte, entretenimento e lazer. Nesta sexta-feira crianças se divertiam com bicicletas, patinetes e outros equipamentos, além de pessoas passearem com cães de estimação. Um mundo à parte.

Competições movimentam centenas de competidores

As competições são desenvolvidas ao longo do dia a partir das 8h e se estenderão até às 20h. São 18 modalidades que serão disputadas pelos 1.322 competidores. Serão 2.218 cavalos em pista durante os 9 dias. 8.935 inscrições foram realizadas. Os mais de mil competidores inscritos concorrerão a prêmios que, somados, chegam à quantia de R$ 1,3 mi, além de troféus, medalhas e outros prêmios.
As provas realizadas contarão com um nível alto de competitividade e para isso as pistas contam com tecnologia avançada para os animais, com dissipação de calor, telhas brancas com isolantes térmicos, além de pistas de aquecimento anexas.
O competidor mais distante é de Roraima. Ele está viajando há mais de duas semanas.

Evento deve gerar negócios superiores a R$ 30 milhões

Segundo Daniel Costardi, consultor da ABQM, espera-se um público diário de pelo menos 5 mil pessoas durante a semana. Mas durante o final de semana a expectativa é de que chegue a até 10 mil pessoas no recinto.
O Campeonato Nacional da ABQM também contará com 9 leilões da raça Quarto de Milha que vão acontecer no recinto e a expectativa é um faturamento em torno de 20 milhões de reais. Há um lucro esperado com as vendas nos estandes, mas ainda sem estimativa da Associação. Há também a injeção de recursos no comércio local.

MOVIMENTO COMERCIAL
Levantamento feito pelo jornal O LIBERAL REGIONAL indicou que mais quase todos os hotéis estão com ocupação total. Muitos visitantes tiveram que recorrer a hotéis de Birigui devido à lotação em Araçatuba.
Outros setores também foram beneficiados. A venda de extintores (exigência para estandes no recinto) surpreendeu e o produto acabou no estoque de vários estabelecimentos. Teve comerciante que mandou buscar fora. Até mesmo o abastecimento de copo descartável foi comprometido. Em vários estabelecimentos o produto acabou.

ANTONIO CRISPIM/DIEGO FERNANDES
Araçatuba


Compartilhe esta notícia!