LUTA - Elisangela cuida sozinha do filho Higor e mantém mercearia em bairro de Araçatuba ARQUIVO PESSOAL

Comerciante de Araçatuba consegue reerguer seu pequeno negócio na pandemia através de crédito

Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Araçatuba volta nesta segunda-feira (12) para a fase vermelha do Plano São Paulo, porém, assim como na fase emergencial, que estava em vigor desde 15 de março, o comércio da cidade terá de seguir fechado para atendimentos presenciais. A questão tem preocupado lojistas e empresários do município.

Além do comércio considerado não essencial, o comércio essencial também sente os impactos da pandemia. Mesmo podendo atender, muitos locais tiveram queda no movimento, o que causou problemas para a manutenção de um capital de giro para fazer o negócio funcionar.

Foi o caso da comerciante Elisangela dos Reis Couto, que possui uma mercearia no bairro Águas Claras, em Araçatuba. Em conversa com a reportagem, ela contou que a questão do “abre e fecha” também a prejudicou, já que agora seus clientes não entram mais em seu estabelecimento e retiram as mercadorias apenas no balcão.

“Devido à covid, aqui em casa não entra ninguém. É fechado e atendemos pelo balcão. A noite eu faço lanches. Tenho meu neto, já que minha filha faleceu. Ele não mora comigo mas fica mais comigo. E eu trabalho, cuido, compro as coisas”, explicou a comerciante.

Elisangela mora com o filho Higor, de 13 anos, mas cuida de seu neto também, que tem apenas 9 anos, e precisa dar conta das contas da casa e de sua mercearia, que por sinal fica no mesmo local onde ela reside.

“Esta pandemia atrapalhou bastante os pequenos comércios, porque de certa forma para quem tem comércio na própria residência, que tem MEI, foi muito complicado. Tem dia que tem que abrir, tem dia que não pode, que tem que fechar, e as pessoas que têm conta pra pagar, boletos, não tem da onde tirar. As vezes a gente fica até sem mercadoria” lamentou Elisangela.

Por causa da pandemia, a microempresária se viu obrigada a utilizar um plano de crédito da Via Certa Financiadora.

“Eu precisei agora, por causa da pandemia, para suprir algumas necessidades do bar, aí eu recorri à financiadora, que foi muito detalhista, atenciosa, prestativa e me ajudou muito”, contou à reportagem. Não tive problema nenhum a respeito de documentação, foi tudo feito pelo whatsapp”, finalizou.

O gerente da Via Certa Financiadora, de Araçatuba, Gabriel Andrioti, afirmou que a empresa acreditou na história de Elisangela. Segundo ele, as mulheres cada vez mais têm se tornado arrimo de família e necessitam de crédito para manter seus comércios ativos.

“Ela nos procurou precisando de crédito para colocar um capital de giro dentro do negócio dela. Ela não tinha conseguido crédito em lugar nenhum, fecharam as portas pra ela em outros lugares que ela foi e nós abrimos. Nós confiamos no perfil dela, no dia a dia dela”, ressaltou Andrioti.

Elisangela comemorou a liberação do crédito e afirmou que está conseguindo trabalhar com o estoque completo de sua mercearia e de sua lanchonete desde então.

“Graças ao crédito meu comércio está bem estocadinho, consegui repor tudo que eu precisava, pagar minhas contas, deixar tudo em dia e agora é só aguardar que com o tempo tudo vai voltar ao normal, é o que todos esperamos”, afirmou esperançosa.

Mulheres representam 70% da busca por crédito

De acordo com o gerente da Via Certa Financiadora, Gabriel Andrioti, as mulheres representam cerca de 70% dos clientes da financiadora. Além disso, elas costumam ser mais pontuais no pagamento do financiamento em relação aos homens.

“Hoje, a maior fatia da nossa carteira é feminina. É o público feminino das classes C e D. Elas tem tomado mais as decisões, elas tem assumido mais responsabilidades, se posicionando mais no mercado. Com isso, elas procuram mais crédito e zelam mais pelo nome. Então, é um público, uma fatia do mercado bem interessante de trabalhar, e tem que ser valorizada”, explicou o gerente.

Por causa disso, desde o mês de março, quando se comera o dia internacional da mulher, até o dia das mães, que neste ano será em 9 de maio, a financiadora está oferecendo 20% a mais de crédito em carteira para mulheres que necessitarem de um empréstimo para seus negócios ou vida pessoal.

“Vamos estender até o dia das mães esta campanha onde estas guerreiras serão bonificadas com até 20% a mais de limite de crédito pra elas. Aquelas pessoas que precisam tomar o crédito, precisam pagar suas contas, deixar tudo em dia dentro de casa, serão bonificadas por isso”, explicou o gerente da Via Certa.

Para Andrioti, a promoção é justa, já que segundo ele, as mulheres “mandam” na casa.

“A gente conseguiu enxergar que há mulheres que são arrimos de família, que sustentam as famílias. E venhamos e convenhamos, quem toma decisão em casa é sempre a mulher”, completou.

 

: MAIORIA – Mulheres são a maior parte dos clientes que procuram crédito em financiadora de Araçatuba
DIEGO FERNANDES

Compartilhe esta notícia!

Veja também

Nova massa de ar frio pode provocar queda histórica na temperatura

Compartilhe esta notícia!ANTÔNIO CRISPIM – ARAÇATUBA Este ano estão sendo registradas temperaturas atípicas em várias …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *