6.4 C
Araçatuba
quarta-feira, maio 18, 2022

Com novos preços do Detran, nova CNH fica mais cara para o consumidor

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

A vida de quem quer tirar a Carteira Nacional de Habilitação pela primeira vez está cada vez mais difícil. Isso porque, a inflação também chegou neste setor da economia, elevando os preços para o consumidor final e tornando mais complicado tirar a primeira permissão para direção. Em Araçatuba, tirar a CNH não sai por menos de R$ 3.300.

Desde o começo deste mês de fevereiro, o Detran SP reajustou a tarifa da PPD, que é a permissão para dirigir. O reajuste foi de 11% e o valor passou de R$ 96 para R$ 107. Ao todo, entre as taxas de exame médico, psicológico e exames, o futuro condutor desembolsa pelo menos R$ 395.

Os valores devem ser pagos em bancos conveniados, com exceção dos exames médicos e psicológicos, que devem ser pagos diretamente na clínica. No caso de reprovação nos exames, o aluno tem de pagar R$ 40 para realizar a prova novamente.

Em Araçatuba, o valor mais alto para tirar habilitação nas autoescolas pode chegar a R$ 2.980 para quem quer ter categorias A e B (moto e carro). Para quem quer tirar apenas de carro, o valor pode chegar a R$ 2.500, enquanto só de moto a R$ 2.300.

Além disso, estes valores podem ser reajustados. Segundo Paulo Lopes, que é gerente de uma autoescola da cidade, com o aumento nos salários dos funcionários e instrutores, parte desse valor pode ser repassado ao consumidor nos próximos dias.

“Nós já temos a entrada de praticamente 7,5% de aumento nos salários dos funcionários da empresa. Claro que a gente não vai fazer esse repasse integral, mas alguma coisa tem que ser reajustada sim”, afirmou.

Levando em consideração os preços mais salgados, um jovem que for tirar a habilitação hoje em Araçatuba pode gastar até R$ 3.375, sem considerar possíveis reprovas nos exames teórico e prático.

Por causa do encarecimento nos preços, o Detran registrou queda na procura por jovens em busca da primeira habilitação. Segundo uma pesquisa do órgão, nos últimos seis anos, houve queda de pelo menos 10% no número de pessoas que realizam os exames para habilitação entre 18 e 30 anos de idade.

Além do aumento de preços, a pandemia que começou em 2020 e impossibilitou por alguns meses as aulas de direção também contribuiu para a diminuição da procura neste intervalo de tempo pesquisado.

 

Ultimas Noticias