Home Cidades Araçatuba Com mercado instável, preço do etanol cai quase 30% em uma semana

Com mercado instável, preço do etanol cai quase 30% em uma semana

7 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

ANTÔNIO CRISPIM – ARAÇATUBA

Os números são imprecisos, já que poucos empresários, em um setor de concorrência apertada, falam sobre volume de venda de combustíveis. Uma coisa é certa, a pandemia de coronavírus, que resultou no fechamento do comércio, suspensão das aulas e quarentena, impactou diretamente a venda de combustíveis e provocou a queda nos preços. A redução no valor nas bombas surpreende até mesmo o mais otimista consumidor. No dia 27 de março o etanol era vendido em Araçatuba a R$ 2,659   e neste sábado chegou a R$ 1,899, o que representa queda de quase 30%. A gasolina que chegou a ser vendida este ano a R$ 4,55 em Araçatuba, é possível abastecer por R$ 3,679.

A leve queda no preço da gasolina já era esperada devido às reduções feitas pela Petrobras nas refinarias. No entanto, o que chamou a atenção foram as seguidas quedas do preço do etanol. A explicação é que com a quarentena, houve queda nas vendas e isso forçou os postos a baixar o preço. Além disso, começou a safra e o produto entrou no mercado. Para o proprietário de um posto, o mais lógico, diante da queda nas vendas seria a manutenção dos preços para fazer frente às despesas fixas. Na sua avaliação, ao reduzir a margem de lucro o empresário compromete o capital de giro.

“As vendas caíram mais de 80%. Então a rentabilidade despencou. O normal seria aumentar as margens para tentar manter o ponto de equilíbrio e não dispensar funcionários. Mas Araçatuba é um pouco diferente das outras cidades, pois tem postos demais e existe saturação de mercado. Então mesmo nesse momento de queda de vendas coincidindo com o início da safra de cana e baixando o custo do etanol, a maioria dos proprietários está se comportando como numa situação normal, sem pandemia e baixando violentamente os preços”, disse um experiente empresário do setor. “Vamos ver o resultado disso mais pra frente. Alguns postos devem consumir seus capitais de giro e e enfrentar sérios problemas no futuro”, acrescentou. De acordo com o empresário, as distribuidoras reconhecem que a praça de Araçatuba é uma das mais difíceis para concorrência no Brasil.

 

PREÇOS

A reportagem de O LIBERAL REGIONAL acompanha o setor combustíveis com registro periódico dos preços. No dia 6 de janeiro, a gasolina era vendida a R$ 4,429 e o etanol a R$ 2,939 (posto não bandeirado) e R$ 4,455 e R$ 2,966 (posto bandeirado). No dia 19 de fevereiro, os mesmos postos vendiam os produtos a R$ 4,099 e R$ 2,749 (não bandeirado) e R$ 4,197 e R$ 2,797 (bandeirado), que mantinha este mesmo preço no dia 18 de março, enquanto o não bandeirado já vendia a gasolina a R$ 3,999 e o etanol a R$ 2,659, deixando evidente a queda de preço.

No dia 27 de março, a reportagem voltou aos mesmos postos e constatou a queda brusca de preços. No posto não bandeirado, a gasolina estava sendo vendida a R$ 3,829 e o etanol a 2,099 e no bandeirado a gasolina custava R$ 3,999 e o etanol R$ 2,499. Como se observa, as variações de preços são acentuadas. A queda do preço do etanol, no mesmo posto, em 10 dias, foi de 21%.

Nesse sábado, a reportagem voltou aos mesmos postos. Novamente os preços caíram. No posto bandeirado, a gasolina custa R$ 3,899 e o etanol, R$ 1,999. Já no não bandeirado (preço com pagamento em dinheiro), gasolina R$ 3,679 e etanol R$ 1,899. Outros postos não bandeirados têm variações de centavos.

OUTRAS CIDADES.

Nessa semana o etanol estava sendo vendido em Andradina a R$ 2,899 e a gasolina a R$ 3,999. Já em posto da Rodovia Marechal Rondon, próximo à divisa com Mato Grosso do Sul, a gasolina custava R$ 3,649 e o etanol R$ 2,589. Em Três Lagoas, o etanol era vendido a R$ 3,469 e a gasolina a R$ 4,199

A4 cOMBUSTÍVEIS BANDEIRADO


Compartilhe esta notícia!