PUNIÇÃO - Casal agiu de forma que impediu a defesa da vítima

Casal será julgado amanhã por assassinato cometido em 2018

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

O casal Gislaine Floriano Molina e Wellington Fernando Soares Lucas serão julgados amanhã pelo tribunal do júri. O casal é acusado de ter matado Adriana dos Santos. O crime ocorreu na madrugada do dia 9 de abril de 2018, na Rua Igor Dourado e Castro, 846, Bairro Porto Real II, em Araçatuba. Os réus estão presos. Adriana foi assassinada a golpes de faca na frente dos três filhos, mesmo uma criança de 10 anos suplicando para que não fosse morta.
De acordo com a denúncia, Gislaine e Wellington foram até o local para ele ver a filha que tinha com a ex-mulher, vizinha de Adriana. No entanto, Gislaine e a ex-mulher do marido começaram a brigar e foram advertidas por Adriana devido ao barulho. Gislaine não gostou e elas entraram em luta corporal. Testemunhas disseram que Wellington armou-se de um pedaço de pau e impediu que alguém se aproximasse para separar as mulheres que brigavam.
Depois, o casal saiu do local em uma motocicleta, mas Gislaine ameaçou Adriana. Pouco tempo depois o casal voltou e Adriana estava com uma faca e um facão e Wellington com um machado. Adriana ainda tentou entrar para a casa e fechar a porta, mas eles impediram. Ela foi ferida com duas facadas na cabeça. Caiu de costas e ainda foi ferida com mais três facadas. Enquanto isso, Wellington armado com o machado, impedia que alguém se aproximasse. Por isso ele também está sendo julgado.
O casal fugiu e Adriana foi socorrida com vida, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no Pronto Socorro Municipal.


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Speed Park conclui mais uma edição da escolinha de kart

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – BIRIGUI A escolinha de kart é um projeto gratuito, realizado …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *