23.6 C
Araçatuba
sábado, maio 21, 2022

Associação Comercial inicia projeto de descentralização do comércio de Araçatuba

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Na última quarta-feira (23), em uma loja de calçados localizada na rua do Fico, um dos principais pontos de comércio em Araçatuba, a Associação Comercial e Industrial de Araçatuba, em parceria com o Sebrae-SP e outras empresas, iniciou uma série de reuniões que pretendem levar orientações aos comerciantes de vários centros comerciais da cidade.

O objetivo da ACIA é descentralizar as atividades do comércio de Araçatuba, levando ações importantes e fomentando os negócios de outros locais. 

Na reunião de quarta, cerca de 20 comerciantes do local participaram a aprovaram a iniciativa de incentivo à atividade comercial de outros locais da cidade mais afastados do centro. 

“A Rua do Fico é fantástica, grande, ela recebe a região toda, então os comerciantes de lá tem que aproveitar, tem que fazer promoções próprias. Por que não fazer uma semana do consumidor especial para a rua do Fico, rua Marcílio Dias, para o bairro Jussara e outros bairros?”, questionou Wilson Marinho, presidente da Associação, ao explicar a ideia.

O presidente da Associação também destacou a parceria com o Sebrae-SP nesta iniciativa, oferecendo cursos importantes voltados para o atendimento de clientes para o comércio destes locais. 

“A intenção nossa é levar essa iniciativa para Araçatuba inteira, nas ruas (e bairros) comerciais, claro. Nós temos que levar ajuda e motivação, em especial, para aquele que está longe. Foi uma alegria para aquele pessoal (comerciantes da rua do Fico)”, comentou Marinho.

Segundo a direção da entidade, outras reuniões estão sendo marcadas em locais como o Multishop, rua Marcílio Dias, rua dos Fundadores, avenida Odorindo Perenha, dentre outros locais com vocação comercial no município.

Wilson Marinho afirma que o incentivo a todo e qualquer tipo de comércio em Araçatuba, com orientações, aumentará o público da cidade e da região e, consequentemente, aumentará a geração de empregos para o setor. 

“Esperamos e muito não só o crescimento profissional do empresário e do seu grupo de funcionários, como também o aumento de empregos, que é o que nós precisamos. Uma loja que vende X e aumenta para Y, ela vai ter que contratar funcionário. Gerando emprego é bom para todo mundo”, concluiu Wilson Marinho.

 

Ultimas Noticias