70% - Esta é a porcentagem de brasileiros que utilizam o PIX, segundo a CNDL

Araçatubenses aprovam o PIX; ferramenta já é a segunda forma de pagamento mais utilizada no país

Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Lançado em novembro de 2020 pelo Banco Central, o PIX, a ferramenta mais moderna de transferências e pagamentos do Banco Central, já caiu no gosto popular e é uma das formas mais utilizadas para os negócios entre os consumidores. Na região de Araçatuba, muitas pessoas já aderiram à modalidade e a utilizam em diversas transações, como compras e até para o recebimento de salário. A modalidade já é a segunda mais utilizada no Brasil, segundo a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas.

 

A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL entrou em contato com comerciantes e pessoas físicas de Araçatuba e Birigui que já têm o PIX como algo do seu dia a dia, e todas elas ressaltam a facilidade e a rapidez do processo.

 

O comerciante Alexandre Souza, por exemplo, é dono de uma sorveteria no bairro Alvorada, em Araçatuba, e afirma que cerca de um mês depois do seu lançamento, os clientes já passaram a perguntar se o seu negócio recebia através do PIX. Ao perceber a facilidade da ferramenta, Alexandre logo aderiu à modalidade.

 

“Com um mês mais ou menos começou o pessoal perguntar sobre o PIX. Depois de um tempo, eu notei que com o PIX eu me livrava das taxas do cartão de débito e crédito. A consciência da pessoa que te paga é mais ou menos essa, você não perde na taxinha do banco”, explicou o comerciante.

 

De acordo com ele, todos os dias ele faz transações através da ferramenta e recebe de seus clientes de forma instantânea. 

 

“Hoje eu tenho uma demanda boa de PIX, não é muito, ainda é menos que o cartão, mas o PIX já é o terceiro movimento em forma de pagamento aqui depois de dinheiro e cartão. Recebo uns 3 ou 4 PIX por dia”, completou.

 

Não é só quem possui CNPJ que está se beneficiando da ferramenta. Trabalhadores comuns também aderiram ao PIX, e alguns inclusive já recebem seus vencimentos mensais através da ferramenta. É o caso da auxiliar de escritório Rejane Zamboni, que trabalhava para uma marca de ração animal em Birigui.

 

Segundo ela, muitas de suas compras já são feitas através da ferramenta e o seu salário já é transferido pela empresa com o PIX.

 

“Já comprei roupas, pago parcela de internet, de compras que faço em lojas, essas coisas”, contou à reportagem. “Minha patroa faz transferência do meu pagamento e aí eu não preciso ficar indo sacar, faço o PIX que não tem taxas”, afirmou. 

 

De acordo com rápido levantamento feito em parceria com a gerência de marketing do Shopping Praça Nova, praticamente 99% das lojas do centro de compras já aderiram à modalidade e recebem pagamentos de clientes através do PIX. Segundo Bruna Evangelista, responsável pelo marketing do local, são poucos os estabelecimentos dentro do shopping que não recebem através da ferramenta.

 

Para o presidente da Associação Comercial e Industrial de Araçatuba, todos os empresários associados que estão utilizando elogiaram o PIX em reuniões. A entidade não possui dados de quantos usuários há no comércio de Araçatuba.

 

“Pelo pouco que pudemos nos reunir ou ter reuniões on line durante a pandemia, todos que estão utilizando estão gostando. Conversei com empresários de diversos segmentos e, até agora, são só elogios”, explicou.

 

Segundo lugar

 

O PIX se tornou um fenômeno do sistema de pagamentos instantâneo e gratuito para pessoas físicas e jurídicas. A ferramenta já é o segundo meio de pagamento mais utilizado no país, praticamente empatado com o dinheiro. 

 

O dado faz parte da pesquisa realizada pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), em parceria com o Sebrae. 

 

De acordo com o levantamento, as modalidades de pagamento mais utilizadas pelos brasileiros são: dinheiro (71%), PIX (70%), cartão de débito (66%) e cartão de crédito (57%).

 

A preferência pelo PIX é justificada para 83% dos usuários pela rapidez e a praticidade, seguido de evitar ou minimizar contato físico com máquinas e/ ou pessoas (34%) e pela segurança (32%).]

 

“Os números oficiais sobre o PIX, divulgados pelo Banco Central do Brasil, mostram uma adesão muito rápida a esse meio de pagamento. Segundo a autoridade monetária, o número de usuários que já fizeram ao menos uma transação por PIX está próximo de 80 milhões, vale lembrar que essa novidade ainda não completou nem um ano de operação”, destaca o presidente da CNDL, José César da Costa.

 

De acordo com o levantamento, nas compras em lojas físicas o cartão de débito (32%), cartão de crédito (30%), e dinheiro (25%) são os meios mais utilizados. Já o cartão de crédito é o preferido nos pagamentos de compra online (52%). O dinheiro é o meio mais utilizado para pagamentos de contas de consumo (32%). A pesquisa mostra ainda que lojas físicas recebem a maior parte do pagamento à vista (66%) e as lojas online à prazo (53%).

 

“Percebemos uma mudança no comportamento do consumidor que está cada vez mais adaptado às inovações de pagamentos online. Mas também vemos que nas negociações nas lojas físicas o consumidor ainda prefere o uso dos cartões e também do dinheiro”, completa Costa.

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Shopping faz entrega de mil exemplares de livro em escolas e entidades de Araçatuba

Compartilhe esta notícia!DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA Como parte da programação do mês das crianças, a …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *