Araçatuba reduz o índice de Aedes aegypti em 60%

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA
O Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), órgão ligado à Secretaria Municipal de Higiene e Saúde Pública, de Araçatuba, conseguiu resultados positivos no Liraa, referente a outubro. O número de imóveis com recipientes diminuiu, porém, o índice de recipientes com larva se manteve em relação ao levantamento feito em agosto. As áreas que foram intensificadas pelas equipes geraram um resultado positivo, com exceção da Área 1, onde houve um pequeno aumento. Uma característica da Área 1 são os recipientes móveis, aqueles encontrados dentro das residências.
Em comparação com o mesmo período do ano passado, Araçatuba fica em uma situação mais confortável, sendo que em 2018 o Liraa apresentou o IP 5.1 e IB 6.8, hoje está com IP 2.4 e IB 2.8. A redução é de aproximadamente 60%.
A área da UBS Umuarama vem melhorando dia a dia, pois no mesmo período do ano passado o IB estava em 10.21 e hoje está em 3.21.
Diante do resultado, foi possível constatar que, nos locais que foram setorizados, o índice de larvas encontrado foi muito menor, mostrando que a nova diretriz de trabalho, a qual a Secretaria de Saúde vem desenvolvendo, está trazendo melhores resultados.
“Os locais que houve aumento foram na área 1, que inclui os bairros Primavera, Amizade, TV, Rosele, São Sebastião, Chácaras TV, Presidente e Planalto. As larvas foram encontradas dentro das residências, como, por exemplo, nas vasilhas de água de cachorro/gato, ralos de banheiro e reservatório de geladeira. Então, é muito importante que os moradores ajudem e estejam atentos diariamente”, explicou o Dirigente Administrativo do Centro de Controle de Zoonoses, Anthony Douglas.

Comparativo
Liraa de outubro
IB Geral: 2.8
IP Geral: 2.4
Liraa de agosto
IB Geral: 2.8
IP Geral: 2.6

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

“FESTA ANUAL DAS ÁRVORES” E “DIA DO POLICIAL MILITAR AMBIENTAL”

Compartilhe esta notícia!PAULO AUGUSTO LEITE MOTOOKA Desde o ano de 1965, por meio do Decreto …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *