ESSENCIAL - Considerado essencial na pandemia, setor de medicamentos aumentou vendas de genéricos e delivery

Araçatuba acompanha dado nacional e registra aumento de vendas de genéricos

DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA

Implantado no Brasil em 1999 pelo Ministério da Saúde, o medicamento genérico rapidamente caiu no gosto popular e passou a fazer parte da vida dos brasileiros, principalmente aqueles de menor renda. Por causa do período de pandemia, onde muitas pessoas sentiram mais fortemente a crise econômica, estes medicamentos passaram a ser mais buscados em farmácias, por terem preços mais baixos em relação aos originais.
Em Araçatuba, por exemplo, uma rede de farmácias registrou um crescimento entre 20% e 30% nos pedidos de genéricos neste ano. Segundo Rafael Santos, gerente da Drogamax, o setor de compras de medicamentos genéricos, responsável por esse dado estatístico, confirmou a alta nas vendas desse tipo de medicamento.
De acordo com ele, o crescimento foi homogêneo em todas as quatro farmácias da rede na cidade. A frequente necessidade da população por este setor essencial da economia e os problemas financeiros de boa parte da população são alguns dos fatores que ajudam a explicar o crescimento nas vendas.
Em outra farmácia pesquisada pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, o medicamento genérico manteve o patamar de boas vendas neste ano em relação a períodos anteriores. Segundo Fernando dos Santos, balconista da Drogaria Araçatuba, o genérico nunca teve uma queda nas vendas.
“Sempre saiu muito genérico, durante esse ano continuou saindo bastante. Há um equilíbrio entre o setor de perfumaria e os medicamentos nas nossas vendas”, citou.

Delivery cresce
Outro aspecto que mudou com a pandemia foi o serviço de delivery. Fernando comenta que a farmácia onde trabalha tem recebido o dobro de pedidos via telefone e aplicativo de mensagens.
“Os entregadores têm trabalhado muito, não param aqui. Durante a pandemia, que o pessoal estava saindo menos de casa, mesmo quando aqui estava vazio, eles não paravam, era entrega direto”, comentou.
Ele ainda confirmou que, atualmente, a farmácia onde trabalha faz o dobro de entregas do comparativo com o período pré-pandemia.
“O dobro, com certeza. E isso tanto para genéricos, como para medicamentos comuns e setor de perfumaria. Apesar de não termos contratado novos entregadores, os que já tinham estão trabalhando o dobro”, concluiu.

Quase 30% do total de vendas
Segundo estudo realizado pelo Farmácias APP, aplicativo de vendas online de saúde e beleza, durante o período de janeiro a agosto deste ano, medicamentos genéricos tiveram um aumento de 9,4%, quando comparado com o mesmo período no ano passado.
A categoria representa um total de 28,3% nas vendas totais, e os dados revelam que entre os 10 medicamentos mais vendidos, por faturamento, cinco são genéricos.
Ao avaliar os resultados em âmbito nacional, março foi o mês de maior índice de vendas com 13,8%, enquanto fevereiro teve o menor desempenho com apenas 10,7% das vendas dos medicamentos.
No top 5 mais vendidos da categoria, estão medicamentos para o tratamento de colesterol, como Sinvastatina e Rosuvastatina, e para disfunção erétil, como Sildenafila e Tadalafila. Além destes, Pantoprazol, que reduz os sintomas no caso de gastrite, também aparece no ranking.
Em análise das vendas por região, o estudo revela que o Sudeste é o local com maior índice de compra de medicamentos genéricos, responsável por 51,7% das vendas totais da categoria.
No que diz respeito à receita, de janeiro até setembro deste ano, as vendas de medicamentos genéricos corresponderam a 32,1% do faturamento das farmácias em aplicativos.

Veja também

Central de Agendamento de teste Covid-19 será desativada

DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informa que devido ao …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *