25.9 C
Araçatuba
domingo, agosto 7, 2022

A mentira da perfeição

FERNANDA COLLI

Sempre que me aventuro a visitar sites e diversos debates nas redes sociais, me vem uma sensação de vazio e de que precisamos urgente fazer com que as pessoas comecem a ter essa mesma sensação. Observando os comentários, vejo pessoas que nem sequer assistiam as aulas do Ensino Médio, mas que se sentem confortáveis em falarem dos professores e da qualidade do ensino. Pessoas que nunca votaram nem no representante de sala, mas que fazem uma análise bem aprofundada sobre políticas públicas.
Percebo que hoje em dia quase ninguém erra. São todos tão perfeitos, tão incríveis, vencedores e evoluídos. Quando eu olho na tela, vejo que sempre há um conselho na ponta da língua, sempre uma opinião formada sobre tudo.
Eu sinto falta de pessoas reais. Daquelas que erram e não tem medo de confessarem seus medos, suas falhas, nem ao menos serem sinceros em dizer que não têm propriedade para falar sobre o assunto. Sinto falta de quem sente e demonstra seus sentimentos e sinto uma tremenda falta de quem ainda está aprendendo e se diz aprendiz.
Ficamos repletos de pessoas artificiais, que julgam e ainda fazem apontamentos sobre feitos, caráter e pessoas. As pessoas perfeitas da atualidade não atuam na sociedade, mas criam notas e pensamentos na velocidade da luz, capazes de destruírem uma vida toda.
As pessoas que se aventuram em apenas se vestir de humanidade, são o nosso único fio de esperança. São elas que brilham. Elas que estão no dia a dia ajudando e atuando incansavelmente na grande missão que é ser útil à humanidade. E são elas que detém a beleza incomparável por não se esconderem na mentira da perfeição. Desejo profundamente que você seja uma delas, e se não for, que se torne imediatamente.

Fernanda Colli pedagoga, psicopedagoga, Arte Educadora, presidente do Conselho Municipal de Cultura

Ultimas Noticias