PREOCUPAÇÃO - Guto Marão revela preocupação com grupos de risco que está fora da vacinação

Vereador quer a vacinação de pessoas dos grupos de risco

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA

Eles são portadores de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão, asma, doença pulmonar obstrutiva crônica, e indivíduos fumantes (que fazem uso de tabaco incluindo narguilé), acima de 60 anos, gestantes, puérperas e crianças menores de 5 anos. O que os une é o fato de que nenhum estado da federação ter programadas vacinações para eles, que tem a preferência de vacinação até mesmo para a gripe comum.

Este fato levou o vereador Guto Marão do Progressistas de Andradina a questionar, o porquê nenhum dos portadores destas comorbidade, considerados de grupo de risco para agravamento da covid-19, estão sendo vacinados.

“É evidente que eles tem menor chance de sobrevivência caso venham a contrair o covid 19, mas porque eles estão sendo ignorados é um mistério”, disse o vereador.

Guto acredita que Andradina em condições de fazer essa vacinação e pretende articular uma ação diferenciada enquanto não são distribuídas doses suficientes para se organizar a vacinação para todos.

“Esse segmento da população que não está sendo imunizado é responsável por 70% das internações e óbitos pelo novo coronavírus. Se não existem vacinas para todos o município pode muito bem identificar os casos mais graves, já que portadores de comorbidades são assistidos pela rede pública de assistência de saúde e até acompanhados em casa pelos agentes comunitários de saúde”, Guto

A expectativa nacional é de que 230,7 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 serão entregues, em todo o país, até 31 de julho. “Os municípios podem organizar a casa e trabalhar essas necessidades bem melhor do que os estados pelo tamanho da população”, afirma Guto.

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Depois de dois anos, Ilha Comprida volta a ser devastada por incêndio

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – CASTILHO Desde domingo a Ilha Comprida, no Rio Paraná, entre …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *