TRABALHO - São no mínimo 10 profissionais para o funcionamento de uma unidade de terapia intensiva

Santa Casa enaltece o trabalho das equipes multidisciplinares

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ANDRADINA

Um médico intensivista, uma enfermeira intensivista e uma fisioterapeuta intensivista, que coordenam por mais um médico, mais uma enfermeira e mais uma fisioterapeuta, esses plantonistas; além de, técnico em enfermagem, nutricionista, farmacêutico e psicólogo, com suporte de mais uma gama de especialistas como cardiologistas, nefrologistas, infectologistas e outros profissionais que atuam na realização de exames de imagem e laboratório.

Esta, é a formação de uma equipe multidisciplinar para o funcionamento de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que para suprir as necessidades de um paciente, necessitam de suporte de equipes de cozinha, limpeza, lavanderia e administrativo. Profissionais que dentro da Irmandade Santa Casa de Andradina, vem a mais de um ano colocando a profissão acima da própria vida!

Assim, a estrutura para a abertura de novos leitos, vai muito além de uma maca e de respiradores, é necessário o empenho, agilidade, conhecimento e principalmente coragem para em equipe, salvar vidas afetadas por um vírus até então desconhecido, com reações distintas em diferentes organismos.

“A Santa Casa de Andradina teve seu principal lema colocado em prática da maneira mais agressiva possível, “De mãos dadas em respeito a Vida”! Sempre investindo em contratações especializadas e em capacitações de seus colaboradores, o hospital tem vivido dias desafiadores para manter seu corpo clínico completo, saudável e ativo para continuar atendendo os pacientes infectados e também os demais que necessitam de atendimento em demandas diárias, que não pararam devido a pandemia”, diz nota da assessoria da Santa Casa.

“Importante ressaltar que a instituição prioriza a proteção de seus colaboradores e disponibiliza todos os equipamentos de proteção e constante higienização total do prédio. A esses profissionais, nosso respeito, admiração e eterna gratidão”, acrescenta a nota.

“Os números de leitos, não podem definir o combate ao vírus, mas sim um estado maior de alerta para a população que precisa fazer a sua parte com o distanciamento social e medidas preventivas como, uso de máscara e higienização das mãos. De nada adianta, 10, 20 ou 30 leitos se os números de infectados continuarem aumentando”, conclui a assessoria da Santa Casa.


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Assinado convênio para construção de mais 128 casas

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – CASTILHO Na sexta-feira (23), o prefeito de Castilho, Paulo Boaventura …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *