Home Cidades Andradina Incêndios causam prejuízos e transtornos na região

Incêndios causam prejuízos e transtornos na região

6 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ANDRADINA

Com mais de 100 dias sem chuva acima de 10 milímetros, a região vem enfrentando série de incêndios, causando prejuízos e causando transtornos. Na semana passada, incêndio atingiu lotes de dois assentamentos em Castilho, matando animais e destruindo plantações. A prefeita Fátima Nascimento decretou estado de emergência e iniciou o socorro às pessoas que foram prejudicadas. Na quarta-feira à tarde, incêndio de grandes proporções na área rural de Andradina deixou milhares de pessoas sem energia por determinado período, além de instabilidade do sistema, com “piques” de energia.

“O incêndio na área rural de Andradina atingiu a linha de transmissão da CTEEP que fornece energia para a subestação da Elektro, que abastece cinco municípios: Andradina, Nova Independência, Mirandópolis, Guaraçaí e Lavínia. Equipes da Elektro agiram rapidamente, realizando manobras no sistema, desta forma, amenizando o impacto aos 48 mil clientes que tiveram o fornecimento interrompido por apenas cinco minutos”, diz nota da assessoria de imprensa da Elektro.

A reportagem de O LIBERAL apurou junto a consumidores de Andradina e Mirandópolis que houve breves interrupções ao longo da tarde e chegaram a registrar falta de energia por 20 minutos.

O combate às chamas, que demorou várias horas, contou com a participação do Corpo de Bombeiros, de brigadistas e apoio de usina de álcool. As causas do incêndio ainda são desconhecidas.

 

CASTILHO

O incêndio que atingiu assentamentos em Castilho deixou um rastro de destruição. Os brigadistas Messias Donega e Roni Paparazzi fizeram registros fotográficos estarrecedores de animais mortos pelo fogo. Na versão de Donega, que conhece o meio rural da região como poucos, foi “um dia para esquecer”.

O fogo destruiu tudo por onde passava e muitos animais não tiveram como correr.

Agora, com ajuda da Prefeitura de Castilho, vão procurar recomeçar.

 

SUD MENNUCI

Devido aos incêndios, Polícia Militar Ambiental tem trabalhado incessantemente neste período de estiagem. A Operação Corta Fogo busca analisar satélites e denúncias que apontem queimadas, fazendo a fiscalização no local para verificar os possíveis danos ambientais causados e a sua responsabilidade. No domingo (4) novamente finalizou a análise de focos de queimadas captados por satélite na região do município de Sud Mennucci. Ao final foram mais de R$ 1 milhão em multas.

Após a vistoria técnica ambiental realizada pelos policiais ambientais, foi confirmada a degradação de 92,03 hectares de vegetação em área ambientalmente protegida, além de 393,09 hectares de cultura canavieira.

“As áreas foram mensuradas em três propriedades rurais distintas e após o exame do sinistro ficou constatado que o estabelecimento do nexo causal se deu por fagulhas de uma carvoaria, havendo a necessidade de aplicação de multas. Somadas as multas chegam a R$ 1.168.612,00. Além da autuação ambiental, as áreas de preservação poderão passar por compensação ambiental, e as ocorrências serão apuradas também na esfera penal pela Polícia Civil em razão do crime ambiental ligado a degradação das áreas de preservação permanente atingida”, diz nota da Polícia Ambiental.

 

TRISTEZA – Brigadistas Messias Donega e Roni Paparazzi fizeram imagens estarrecedoras de animais mortos no assentamento

 


Compartilhe esta notícia!