Comitiva Andradinense visita Hospital do Amor

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ANDRADINA

Uma comitiva da Secretaria de Saúde de Andradina esteve dois dias em Barretos dando prosseguimento ao intercâmbio com o Hospital de Amor e com a Faculdade de Medicina de Barretos. A missão, chefiada pelo secretário de Saúde João Leme Blumer Neto teve como objetivo conhecer as instituições e também o programa de saúde humanizado que é exemplo para o mundo. No início do mês um grupo do Hospital do Amor de Barretos esteve em Andradina para conhecer a realidade da saúde da cidade.

Essa equipe foi responsável em fazer um diagnóstico do Sistema Municipal de Saúde e levantar as potencialidades para a instalação de um núcleo ou até mesmo o modelo de atendimento que deu renome internacional ao Hospital do Amor. O grupo de estudos era composto pelo o Dr Edmundo Mauad (Hospital do Amor de Barretos), Dr Sérgio Serrano (Diretor da Faculdade de Medicina de Barretos) e Leonardo de Paula Almeida, coordenador da Unidades Básicas de Saúde de Barretos ligadas a Fundação Pio XII, mantenedora do hospital .

O grupo andradinense também contou com a participação do vice-prefeito doutor Paulo Assis, do médico Amyr Zalnieruskynas Camilo Vieira, além de um corpo técnico formado por Franciane Duarte,  Carla Back,  Katia de Oliveira, Viviane Duchini, Dioner da Silva e Maristela Marinho, que atuam como articuladoras de Saúde, gestoras das UBSs e enfermeiras da UPA 24 Horas.

“Visitamos as dependências do Hospital de Amor, que trabalha com ênfase na prevenção, diagnóstico precoce e conhecemos a humanização que acontece nos atendimentos das UBSs geridas pelo Hospital e pela Faculdade”, disse João Leme.

Impressões positivas

O secretário fez uma menção especial sobre as transformações na Santa Casa de Barretos, com um novo conceito de trabalho e administração.

“O intercâmbio com um serviço de ponta e internacionalmente reconhecido e toda essa troca de experiências, tem como intuito de melhorar a resolutividade de nossas UBSs levando ainda esse conceito de amor e humanização”, explicou Leme.

O grupo também conheceu a telemedicina, onde pacientes recebem em sua residência orientações e até a pré-consulta, onde médicos dão a atenção básica orientações com especialistas. No Hospital do Amor ainda conheceram a fábrica de carretas, uma oficina enorme que faz modificações em Containers e ônibus para que sejam usados em consultas remotas como zona rural.

 

 

A6 VISITA ANDRADINA

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Acusado de assassinar jovem castilhense é preso

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – TRÊS LAGOAS Na tarde desta quarta-feira (23) Policiais Civis de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *