Comitiva Andradinense visita Hospital do Amor

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ANDRADINA

Uma comitiva da Secretaria de Saúde de Andradina esteve dois dias em Barretos dando prosseguimento ao intercâmbio com o Hospital de Amor e com a Faculdade de Medicina de Barretos. A missão, chefiada pelo secretário de Saúde João Leme Blumer Neto teve como objetivo conhecer as instituições e também o programa de saúde humanizado que é exemplo para o mundo. No início do mês um grupo do Hospital do Amor de Barretos esteve em Andradina para conhecer a realidade da saúde da cidade.

Essa equipe foi responsável em fazer um diagnóstico do Sistema Municipal de Saúde e levantar as potencialidades para a instalação de um núcleo ou até mesmo o modelo de atendimento que deu renome internacional ao Hospital do Amor. O grupo de estudos era composto pelo o Dr Edmundo Mauad (Hospital do Amor de Barretos), Dr Sérgio Serrano (Diretor da Faculdade de Medicina de Barretos) e Leonardo de Paula Almeida, coordenador da Unidades Básicas de Saúde de Barretos ligadas a Fundação Pio XII, mantenedora do hospital .

O grupo andradinense também contou com a participação do vice-prefeito doutor Paulo Assis, do médico Amyr Zalnieruskynas Camilo Vieira, além de um corpo técnico formado por Franciane Duarte,  Carla Back,  Katia de Oliveira, Viviane Duchini, Dioner da Silva e Maristela Marinho, que atuam como articuladoras de Saúde, gestoras das UBSs e enfermeiras da UPA 24 Horas.

“Visitamos as dependências do Hospital de Amor, que trabalha com ênfase na prevenção, diagnóstico precoce e conhecemos a humanização que acontece nos atendimentos das UBSs geridas pelo Hospital e pela Faculdade”, disse João Leme.

Impressões positivas

O secretário fez uma menção especial sobre as transformações na Santa Casa de Barretos, com um novo conceito de trabalho e administração.

“O intercâmbio com um serviço de ponta e internacionalmente reconhecido e toda essa troca de experiências, tem como intuito de melhorar a resolutividade de nossas UBSs levando ainda esse conceito de amor e humanização”, explicou Leme.

O grupo também conheceu a telemedicina, onde pacientes recebem em sua residência orientações e até a pré-consulta, onde médicos dão a atenção básica orientações com especialistas. No Hospital do Amor ainda conheceram a fábrica de carretas, uma oficina enorme que faz modificações em Containers e ônibus para que sejam usados em consultas remotas como zona rural.

 

 

A6 VISITA ANDRADINA

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Defesa Civil faz alerta de clima de deserto com umidade podendo chegar em apenas 7% na região

Compartilhe esta notícia!DIEGO FERNANDES – ARAÇATUBA Mesmo com as poucas chuvas dos últimos dias, o …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *