Polícia Civil deflagra operação contra venda ilegal de armas

Compartilhe esta notícia!

Duas pessoas foram presas, quatro armas e diversas munições apreendidas na manhã dessa quinta-feira (18) durante a operação ‘Faroeste’, coordenada pela Delegacia de Homicídios de Araçatuba. A reportagem apurou que as investigações começaram após a prisão de um suspeito de tentativa de homicídio na cidade.

Ao todo, 25 mandados de buscas foram cumpridos em Araçatuba, Birigui e Coroados. As investigações começaram quando os policiais civis prenderam um rapaz, de 24 anos, suspeito de tentar assassinar outro jovem no início do ano no bairro Concórdia, zona leste de Araçatuba. A prisão ocorreu no dia 21 de janeiro. No celular do indiciado, as equipes constataram a existência de um esquema de compra de armas destinadas à realização de crimes pela cidade, principalmente de homicídios.

MANDADOS

Em Araçatuba, um motorista de 28 anos foi detido no bairro Ivo Tozzi. Dentro da casa dele, a polícia localizou quatro munições de calibre 38. Ele foi apresentado na delegacia e pagou fiança de R$ 1,5 mil para responder pelo crime em liberdade.

Já em Birigui, um comerciante de armas de 49 anos também foi detido. Segundo informações, uma equipe do GOE/Deic (Grupo de Operações Especiais) cumpriu mandado de busca na casa e na loja do suspeito. A suspeita é de que ele tenha vendido arma de fogo a criminosos envolvidos em alguns homicídios ocorridos em Araçatuba.

Dentro do quarto do comerciante foram encontradas duas espingardas, uma delas com registro vencido desde 2018 e outra com guia de tráfego vencida em 2019. Ambas estavam em nomes de terceiros. Os policiais também apreenderam o celular do investigado.

Em prosseguimento às buscas, o GOE apreendeu um revólver de calibre 22 sem nenhum registro para a numeração e duas lunetas. O comerciante alegou que as espingardas estavam em sua posse para serem devolvidas à indústria de reparos. Já

sobre o revólver, ele disse que não possuía registro, já que pertencia ao seu pai, já falecido. Por fim, dentro da caminhonete do autor havia uma pistola calibre 380, com o devido registro, mas que também foi apreendida para investigação.

LOJA

Após buscas na casa do comerciante, os policiais se deslocaram até a loja dele, que é especializada na venda de armas, objetos de caça e pesca, na área central de Birigui. Lá foram apreendidos um revólver de calibre 38, uma pistola 380 e diversas munições, todas sem nota fiscal da compra. Diante disso, ele recebeu voz de prisão em flagrante por comércio ilegal de arma de fogo e permaneceu à disposição da Justiça. A Polícia Civil dará continuidade às investigações.

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Pintor é preso com mais de 80 pinos contendo cocaína

Compartilhe esta notícia!Um pintor de 21 anos foi preso na noite de sábado (15) depois …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *