RECUPERAÇÃO - Exercícios respiratórios são fundamentais para recuperação REPRODUÇÃO

Andradina vai oferecer programa de reabilitação para quem tem sequelas da covid 19

Compartilhe esta notícia!

DA REDAÇÃO – ANDRADINA

Mesmo passadas semanas ou meses da recuperação da fase aguda da Covid-19, muitos pacientes precisam receber o acompanhamento de profissionais para tratar fraqueza, falta de ar, perda muscular, e outras sequelas da doença.  Pensando, nestas pessoas é que a Secretaria de Esportes, Cultura, Lazer e Juventude se uniu com a Secretaria  de Saúde e Higiene para lançar o Projeto Viva Melhor, que vai promover a Recuperação Pós Covid, para pessoas que estão enfrentando dificuldades para tratar de alguma dificuldade seja equilíbrio, fadiga ,  fraqueza  muscular,  cansaço, falta de concentração ou outra dificuldades.

Segundo o diretor de Esportes, Fabrício Indião, a inscrição pode ser feita em qualquer UBS (Unidade Básica de Saúde) e o trabalho vai acontecer através dos professores de Educação Física que desenvolverão  trabalhos  para a recuperação da concentração , coordenação motora, equilíbrio e respiração.

“Este projeto nasceu para que as pessoas possam voltar a sua vida normal e aumentar a autoestima e confiança. Ele tem uma importância tática, pois permite ao paciente se recuperar plenamente após a luta que é vencer a Covid 19”, disse Indião. 

 

A necessidade

O processo de recuperação do paciente pós Covid-19 vai além dos testes negativos sobre a presença do vírus no organismo. Cada vez mais são observadas e estudadas sequelas na alta pós-internação, como fraqueza muscular e respiratória, fadiga, alterações de sensibilidade etc. Por conta disso, o Centro de Reabilitação do Einstein desenvolveu um programa de reabilitação presencial ou à distância (via telemedicina) específico para  estes pacientes. 

 

Indicação

Pacientes que evoluíram com limitações físicas, cognitivas ou psíquicas após a Covid-19. Fraqueza muscular e respiratória, fadiga, alterações de sensibilidade, lentificação do raciocínio, estresse pós-traumático, entre outras, são complicações possíveis nestes pacientes independentemente da idade.

Perda da performance para atividade física também tem sido queixa comum e o retorno à prática esportiva deve ser acompanhado a fim de evitar lesões.

 

 

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Balconista é preso com 85 tijolos de maconha

Compartilhe esta notícia!DA REDAÇÃO – ARAÇATUBA O balconista G.G.S, 38 anos, residente em Goiânia (GO), …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *