Home Cidades Andradina Andradina diminui toque de recolher e aumenta tempo de atendimento em restaurantes

Andradina diminui toque de recolher e aumenta tempo de atendimento em restaurantes

4 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

DIEGO FERNANDES – ANDRADINA

A prefeita Tamiko Inoue (PSDB) flexibilizou um pouco mais os horários de aberturas dos restaurantes, lanchonetes, sorveterias e similares, bem como o “toque de recolher” imposto no final do mês de agosto para evitar a aglomeração de pessoas em locais públicos durante a madrugada. Ambos tiveram seus períodos permissivos estendidos em 1 hora.

Desde terça-feira (27), os restaurantes e similares estão podendo atender ao público de forma presencial até 23h30, funcionando após este horário somente pelo sistema delivery. Até então, o horário limite de atendimento presencial era 22h30. Também desde ontem, o “toque de recolher” acontece das 0h às 6h, quando fica restrita a locomoção de pessoas, exceto por razão de trabalho, no município. O horário anterior era das 23h às 6h.

As novas medidas foram publicadas em decreto pela prefeita nesta terça-feira e ficam em vigor até o dia 10 de novembro.

Segue a mesma restrição para que bares e lojas de conveniência encerrem o atendimento presencial até às 18h. O decreto também proíbe o consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos em qualquer período do dia ou da noite. A proibição se estende, de igual modo, a fumantes do cachimbo narguilé e aos consumidores de qualquer tipo de bebida tomada em recipiente compartilhado e que o façam em local público.

Caso não cumpram a determinação, os estabelecimentos comerciais estarão sujeitos a multa imposta pela administração. Já as pessoas que não cumprirem serão abordadas pela Polícia Militar, que fará a coleta dos dados e posterior envio para a prefeitura. Poderá haver multas também neste caso.

O “Toque de Recolher” em Andradina foi recomendado pela promotoria e está acontecendo desde o último dia 28 de agosto.

Justificativa

Mesmo com a diminuição do período de tempo em vigor, a prefeita justifica o “toque de recolher” com o momento vivido pelo município, que possui 1.640 infectados e 51 mortos pela covid-19 até o momento.

Segundo a chefe do executivo, nos meses de setembro e outubro houve saturação constante da capacidade hospitalar do município.

De acordo com ela, o chamado ócio noturno tem sido restringido em diversos países, por ser causa relevante de focos de contágio.

 

 


Compartilhe esta notícia!