15.4 C
Araçatuba
quarta-feira, maio 25, 2022

Vítima de violência doméstica liga para PM para marcar corte de cabelo como forma de socorro

Mais uma ocorrência de pedido de socorro por outras formas foi registrada no Copom (Central de Operações da Polícia Militar) de Araçatuba. Dessa vez na manhã de quinta-feira (9). Uma mulher pedia para que fosse confirmado o corte de cabelo no endereço em que mora, mas na verdade era vítima de violência doméstica. O companheiro dela, o qual possui uma longa ficha criminal, foi preso em flagrante no bairro São João.

Conforme informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, o policial militar que estava em atendimento naquele momento no Copom está na corporação há nove anos. Acontece que há apenas três dias realiza estágio na Central de Operações.

No momento em que recebeu a ligação, a mulher já foi confirmando o endereço e dizia se o corte de cabelo daria certo. Em um primeiro momento, o policial pensou se tratar de um trote. Mas na sequência, ele repetiu que ali era o telefone da Polícia Militar, a mulher afirmou saber e novamente confirmou o endereço.

O supervisor de atendimento do Copom, que também acompanhava a ocorrência, entendeu o ato como pedido de socorro e solicitou a ida de uma viatura até o endereço. Rapidamente, os PMs se deslocaram até lá.

Ao chegarem até a residência, a mulher foi ao encontro dos policiais e gritava por socorro. Ela contou que foi ameaçada de morte e agredida pelo companheiro, inclusive tinha alguns hematomas pelo corpo. O homem estava dormindo no local, foi acordado e detido. Ele possui várias passagens criminais, entre eles homicídio, furto, roubo e tráfico de drogas.

O indiciado foi levado até a delegacia e prestou depoimento. O delegado plantonista manteve a prisão dele por violência doméstica e o deixou à disposição da Justiça. Já a mulher teve que passar por atendimento médio no Pronto-Socorro Municipal, onde foi medicada e liberada na sequência. A Polícia Civil abriu inquérito para dar andamento aos trabalhos investigativos.

 

ANDRADINA

Em maio deste ano, outra vítima de violência doméstica ligou para a Polícia Militar pedindo socorro e informou que queria pedir uma pizza. Na ocasião, os policiais militares foram acionados pelo Copom de Araçatuba em que uma mulher teria entrado em contato pelo telefone 190 e de maneira discreta solicitado uma pizza.

Essa forma de agir foi entendida como pedido de socorro por parte da solicitante que sofre violência doméstica. Rapidamente, as viaturas se deslocaram até o endereço, em Andradina, e se depararam com o autor na área da frente da residência. Ele, ao perceber a aproximação da viatura, entrou rapidamente no imóvel. Naquele dia, o suspeito conseguiu fugir, mas foi preso dias depois por cometer furto na área central do município.

Ultimas Noticias