Secretário de Obras de Itapura é morto a tiros em prainha

Compartilhe esta notícia!

O secretário de Obras de Itapura, Adalberto Velcírio Novelli Fabrão, de 58 anos, foi morto a tiros na tarde do último sábado (9) na prainha municipal após ter uma discussão com o policial militar aposentado José Carlos Lima, de 53 anos, principal suspeito do assassinato. Até o fechamento dessa edição, o investigado não tinha sido localizado pela polícia. O delegado responsável pelas investigações apura se o crime tem motivação política.

De acordo com informações apuradas pela reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, o boletim de ocorrência não traz informações detalhadas a respeito do homicídio. Mas, testemunhas contaram em depoimento que a vítima e o investigado tiveram uma discussão momentos antes dos tiros serem disparados.

O policial militar teria sacado a arma em determinado momento e efetuado dois disparos contra Fabrão. Ele chegou a ser socorrido com vida por populares, mas morreu dentro da ambulância que fazia a transferência para Ilha Solteira. O corpo teve que ser encaminhado para o IML (Instituto Médico Legal) de Andradina, onde passou por exame necroscópico. O laudo deverá ficar pronto em até 30 dias.

INVESTIGAÇÃO

A Polícia Civil de Itapura já abriu inquérito para investigar o crime. De acordo com o delegado Miguel Gomes da Rocha Neto, o secretário conduzia uma obra no local quando o suspeito o fotografou e a discussão teve início. Agora, a polícia quer saber se o homicídio teve motivação política.

Nas redes sociais, a Prefeitura de Itapura lamentou o ocorrido e divulgou foto do principal suspeito, caso a população tenha alguma informação de seu paradeiro. “O suspeito é o 3° Sargento Reformado José Carlos Lima, que se encontra foragido, pois deu fuga após cometer o crime. Que a Justiça seja feita, pois um crime como esse não poderá ficar impune, Quem tiver notícias do paradeiro do suspeito, por favor, entre em contato”, concluiu a nota.

 


Compartilhe esta notícia!

Veja também

Baep prende dona de casa com cocaína e maconha

Compartilhe esta notícia! Uma dona de casa de 38 anos foi presa na noite de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *