Home Plantão Policial Polícia Civil detém sete pessoas durante operação em Araçatuba

Polícia Civil detém sete pessoas durante operação em Araçatuba

4 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

 

Uma operação desencadeada pela Polícia Civil de Araçatuba conseguiu deter sete pessoas e apreender dinheiro, maconha e cocaína durante toda a quinta-feira (27). Entre os detidos está um adolescente. Os presos respondem a vários crimes, como roubo, tráfico de drogas e até estupro de vulnerável.

 

A reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL acompanhou os trabalhos das equipes policiais desde as primeiras horas da manhã. Além de todos os distritos estarem empenhados na operação, as equipes da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) também cumpriram mandados de prisão em aberto.

 

Ao todo, seis pessoas com mais de 18 anos de idade foram presas, duas em situação de flagrante e as outras quatro por meio de mandados de prisão. O primeiro detido a chegar até a Central de Polícia Judiciária de Araçatuba foi ‘Caborja’, de 50 anos.

 

O indiciado foi preso dentro de casa, na rua Osvaldo Barioni, no bairro Água Branca, zona leste do município. O mandado de prisão foi expedido pela Segunda Vara Criminal no último dia seis de junho deste ano. ‘Caborja’ foi condenado a sete anos e seis meses de prisão, em regime fechado, por roubo. Ele resistiu à prisão, no momento da chegada dos policiais civis ao endereço dele. O homem foi levado até a delegacia e seria transferido para a cadeia pública de Penápolis.

 

O segundo detido a chegar até a carceragem da Central de Polícia foi José Luis de Souza, 39 anos. Ele foi preso na rua Fundador Paulino Gatto, no bairro São José, por uma equipe da DIG. O homem era procurado depois de ser condenado pela Justiça por estupro de vulnerável. A pena definitiva é de 16 anos e quatro meses de reclusão em regime fechado.

 

Segundo apurou a reportagem, o crime teria ocorrido em 2015 contra a enteada do suspeito, à época com sete anos de idade. Ela estava sozinho com o réu dentro de casa, quando ele pediu para que ela tomasse banho com a porta aberta. Em determinado momento, o acusado passou a mão no corpo da vítima e após ela terminar o banho cometeu um novo abuso. O caso só foi descoberto pela mãe dela após a separação com o indiciado.

 

Os outros detidos respondem por crimes, como tráfico de drogas e furto, além de não pagar pensão alimentícia. A polícia apreendeu R$ 309,00 em dinheiro, além de quase 20 gramas de cocaína e cinco gramas de maconha.

 


Compartilhe esta notícia!