Polícia Ambiental fiscaliza peixarias antes do início da piracema

A Polícia Militar Ambiental deu início nessa quinta-feira (21) à Operação Pré-Piracema nos 43 municípios pertencentes à região de Araçatuba. O objetivo dos trabalhos é coibir a venda e o transporte ilegal de peixes, além de conscientizar os comerciantes a respeito desse período em que os peixes se reproduzem.

A piracema vai começar só no próximo dia primeiro de novembro, mas os policiais ambientais já foram a campo para passar as orientações. Em Araçatuba, as equipes visitaram peixarias durante a manhã de quinta. Além de verificarem a documentação do estabelecimento, também consultaram as notas fiscais dos produtos e mediram os tamanhos dos peixes.

“Temos que verificar as espécies vendidas que fazem parte da bacia hidrográfica Tietê-Paraná, que pertence à nossa região de Araçatuba”, informou o capitão da Polícia Militar Ambiental Rhanan Toshiobo Maeda.

As espécies mais comuns são o piau, a corvina, o pacu e até mesmo o jundiá, este muito parecido com o pintado. A iniciativa também visa antecipar as ações com vistas ao combate à pesca predatória, ao comércio e ao transporte irregular de pescado, buscando diminuir as irregularidades encontradas durante o período de restrições à pesca e garantir a preservação do meio ambiente aquático.

PIRACEMA

Já com o ingresso da piracema, em primeiro de novembro, as ações de policiamento devem se intensificar até o dia 28 de fevereiro do ano que vem. Algumas orientações são importantes. Os pescadores amadores, por exemplo, podem pescar apenas dez quilos e um exemplar. Já os profissionais não possuem limite de peso, mas não podem utilizar alguns apetrechos, como a rede, por exemplo.

Veja também

Homem é preso com rifle, em Araçatuba

Um homem foi preso durante o fim de semana, em Araçatuba, depois de ser flagrado …

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *