11.8 C
Araçatuba
quinta-feira, maio 19, 2022

Ocorrência policial em distrito de Aracanguá mobiliza moradores e até o Águia

O distrito de Vicentinópolis, em Santo Antônio do Aracanguá, com pouco mais de dois mil habitantes, vivenciou uma manhã atípica na quinta-feira (18). Uma ocorrência mobilizou equipes da Polícia Civil, Militar e até mesmo o helicóptero Águia na busca por dois homens, um deles investigado por adulteração de veículo.

Tudo teve início quando um investigador da Polícia Civil foi até uma oficina mecânica no distrito. Chegando lá, ele encontrou um rapaz de 28 anos e um amigo, de 20. Eles estavam com uma motocicleta Honda/CG Titan, de cor verde e com placas de São José do Rio Preto.

O policial, ao avistar a moto, estranhou e achou a atitude da dupla suspeita e decidiu consultar a placa do veículo. Ao fazer a consulta, o investigador descobriu que aquela numeração pertencia a uma moto CBX-250 Twister de Santo Antônio do Aracanguá e constatou também que o número do chassi estava suprimido. Ao voltar para o interior da oficina a fim de indagar os suspeitos sobre o fato, eles saíram correndo.

PERSEGUIÇÃO E CERCO

A partir de então, o policial, que até então estava sozinho, pediu reforço às outras equipes da Polícia Civil e Militar de Santo Antônio do Aracanguá, que chegaram alguns minutos depois. O helicóptero Águia também foi acionado e sobrevoou todo o distrito a fim de tentar localizar a dupla.

O distrito praticamente parou para assistir à perseguição policial incomum naquela localidade. Um cerco foi feito em um bairro.        O que chamou a atenção, segundo apurou a reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL, foi o fato da própria população ajudar os policiais na ocorrência.

Aproximadamente 50 moradores auxiliaram nas buscas aos suspeitos. Depois de alguns minutos, eles foram encontrados escondidos dentro de uma residência. Os homens foram encaminhados até a delegacia de Santo Antônio do Aracanguá.

O estudante de 20 anos foi ouvido e qualificado como testemunha, depois acabou sendo liberado. Já o outro rapaz disse aos policiais que comprou a moto em um leilão realizado em Fronteira, estado de Minas Gerais. Ele vai responder em liberdade por adulteração de sinal identificador de veículo automotor.

Um inquérito foi aberto pela Polícia Civil do município que irá dar andamento ás investigações. A moto permaneceu apreendida e vai passar por perícia técnica. O laudo deverá ficar pronto nos próximos dias.

Ultimas Noticias