Home Plantão Policial Guarda Municipal que foi baleado em tentativa de assalto deixa a UTI

Guarda Municipal que foi baleado em tentativa de assalto deixa a UTI

6 minutos de leitura
Compartilhe esta notícia!

O guarda municipal Diego Oda deixou a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) da Santa Casa de Araçatuba. Desde o dia que foi baleado, durante uma tentativa de assalto, ele recebia os cuidados no setor e chegou a fazer uma neurocirurgia.

A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da unidade hospitalar na tarde de ontem (25). O rapaz segue internado sem previsão de alta. O estado de saúde dele é considerado estável. Agora, Oda está em observação na enfermaria clínica.

A tentativa de latrocínio do guarda ocorreu na noite do último dia 18 de julho. A Polícia Civil de Araçatuba prendeu na tarde de sexta-feira (19) Kevin Francisco de Andrade Batista, 22. Ele confessou ter atirado contra o guarda municipal Diego Oda, durante uma tentativa de assalto a uma padaria localizada na rua Bolívia, no bairro Planalto, na noite de quinta-feira (18). O irmão de Kevin, Caio Vinicius Andrade Batista, de 23 anos, também foi preso mais cedo, durante a manhã, por policiais militares. Os dois vão responder por tentativa de latrocínio.

O delegado da DIG (Delegacia de Investigações Gerais), Alessander Lopes Dias, disse durante entrevista à reportagem do jornal O LIBERAL REGIONAL que as diligências contra os autores aconteceram durante todo o dia. O desfecho do caso terminou com a prisão de Kevin, no bairro Jardim TV. O rapaz estava escondido embaixo da cama.

“A equipe da DIG foi acionada e começou uma investigação ininterrupta. Foi preso o irmão do autor dos disparos durante a manhã, onde ele noticiou a participação de Kevin. Posteriormente, após cumprimento de busca domiciliar na rua José Cazerta, o autor foi encontrado escondido embaixo de uma cama”.

A polícia conseguiu chegar até o atirador depois que testemunhas viram o vídeo do momento da ação na padaria e fizeram uma denúncia aos policiais do suposto paradeiro do autor. Ainda segundo o delegado, Kevin confessou participação no crime e diz que se assustou quando viu o guarda, por isso decidiu atirar contra ele.

“Ele confessou que entrou na padaria para realizar o roubo e se assustou quando o guarda levou a mão à cintura para sacar uma arma. Nesse momento, o suspeito disse que ficou muito nervoso e efetuou dois disparos contra a vítima”, complementou o delegado.

Os irmãos vão passar por audiência de custódia ainda neste sábado (20). A Polícia Civil, agora, tentar encontrar o revólver utilizado na ação criminosa, que até o fechamento dessa edição não tinha sido localizado. O GCM foi atingido por, pelo menos, dois disparos à queima roupa. O crime ocorreu por volta das 21h15 em uma padaria na rua Bolívia. Oda estava no estabelecimento comercial quando o bandido chegou e sacou um revólver. Logo em seguida, o autor foi direto para a vítima, deu um passo para trás e atirou. Na sequência, o criminoso fugiu.

Um dia depois, policiais militares prenderam o irmão do atirador, identificado como Kaio Vinicius Andrade Batista e mais durante a tarde conseguiram encontrar o assaltante Kevin Francisco de Andrade Batista. Ambos continuam presos pelo crime.


Compartilhe esta notícia!